A lenda do coelhinho da Páscoa

17.04.2014 – Na época do Natal, falei sobre a lenda do Papai Noel, nada mais justo agora sabermos como nasceu a lenda do coelhinho da Páscoa, personagem que traz os ovos de chocolate para as crianças.

A Páscoa é um evento religioso celebrado pelo cristianismo e judaísmo, onde os cristãos festejam a ressurreição de Jesus Cristo.

A figura do coelho da Páscoa é de origem alemã e foi trazida ao Brasil pelos imigrantes alemães no fim do século XVII e início do XVIII. O fato de o coelho ser um animal muito fértil explica o uso de sua imagem, pois a fertilidade, na Antiguidade, era vista como sinônimo de preservação da espécie, já que as condições de vida eram muito ruins; dessa maneira o coelho passou a simbolizar o nascimento de uma nova vida.

Outra versão da história diz que o coelho simbolizava a Lua, e assim, passou a ser associado à Páscoa. No Concílio Geral de Nicéia, em 325 D.C., foi determinado que tal festividade fosse realizada no primeiro domingo depois da primeira lua cheia, apresentada após o equinócio da primavera do Hemisfério Norte, que ocorre no dia 21 de março ou depois dessa data (fonte Wikipédia).

Curiosidades:

Um dos maiores símbolos da Páscoa atualmente são os ovos de Páscoa. Nessa data, temos o costume de presentear com ovos de chocolate, principalmente as crianças. Embora a Páscoa simbolize a ressurreição de Jesus, o ovo de Páscoa não tem nada a ver com isso, pois surgiu bem antes de Cristo; os egípcios e persas já davam ovos com as cores da primavera para seus amigos.

A lenda do coelhinho da PáscoaA associação do ovo com a Páscoa se iniciou através dos cristãos primitivos da Mesopotâmia. Na Grã-Bretanha, as pessoas escreviam mensagens destinadas aos seus amigos nos ovos; na Alemanha, além dos ovos, eram dados outros presentes; na Armênia, eram desenhados retratos de Cristo e outras imagens religiosas nos ovos.

A adoção dos ovos como símbolo da Páscoa está ligada ao fato de que o ovo simboliza o nascimento, a vida que retorna. Mas deixo claro que os ovos usados eram os ovos naturais e pintados, que foram substituídos pelo de chocolate pelos talentosos confeiteiros franceses, que no século XVIII tiveram a ideia de fazer os ovos com essa delícia, descobrindo um modo atraente de apresentar o chocolate.

 

História para contar:

Perto da casa do menino Jesus, um passarinho construiu seu ninho. Todas as manhãs, Jesus era acordado pelo alegre e bom canto da avezinha.

Certa manhã, porém, ele foi acordado pelo piar aflito do passarinho. Jesus espiou e viu que a mamãe passarinho chorava desconsolada, pois a raposa havia roubado os seus ovinhos.

O menino Jesus ficou triste e saiu pelo campo, pedindo aos bichos que passavam que o ajudassem a encontrar os ovinhos roubados.

Gatinho, você quer me ajudar a encontrar os ovos da mãe passarinho?

Não posso, Jesus. Minha dona me encarregou de caçar um rato que sempre rouba queijo todas as noites.

Assim, Jesus foi se dirigindo aos animais, mas era inútil. Todos estavam ocupados. O cão cuidava da casa. A formiga trabalhava apressadamente. O grilo estava cansado de pular de galho em galho. Nenhum bicho podia ajudar Jesus. Foi então que o coelho colocou as orelhas para fora da toca e disse:

a lenda do coelhinho da PáscoaJesus, se você quiser, eu posso te ajudar.

E saiu correndo até encontrar o esconderijo da raposa. Mas que pena. Ela já havia comido todos os ovinhos. O coelho com pena do passarinho e querendo agradar a Jesus, resolveu pedir um ovinho para cada um dos passarinhos que conhecia e levou a Jesus.

O menino Jesus colocou os ovinhos no ninho da mamãe passarinho, que nem desconfiou de nada. Como recompensa, o coelhinho foi encarregado por Jesus, de todos os anos, na Páscoa, distribuir ovinhos para as crianças.

(autor desconhecido)

 

Livros para ler:

A lenda do coelhinho da Páscoa

 

O mistério do coelho pensante

Clarice Linspector – Editora Rocco

“Esta história só serve para criança que simpatiza com coelho”, comenta Clarice Lispector logo nas primeiras linhas, como se fosse possível alguém não gostar desses pequenos roedores de cenoura. Ainda mais se ele for o Joãozinho, um coelhinho de pelo branquinho muito especial que, com seu estilo caladão, surpreendeu a todos quando “cheirou” uma incrível ideia “tão boa quanto cenoura fresquinha”.

 

 

A lenda do coelhinho da Páscoa

 

 

Pedrinho Pintor

Ruth Rocha – Editora Salamandra

Será que o valor da pessoa se mede pelo tipo de roupa que ela veste? Esse era o problema de Pedrinho Pintor, que gostava de roupas com muita cor.

 

A lenda do coelhinho da Páscoa

As aventuras de Pedro Coelho

Beatrix Potter – Editora Companhia das Letrinhas

Quem nunca ouviu falar de Pedro Coelho – o dentuço mais famoso, e levado!, do mundo – e de Beatrix Potter, que escreveu e ilustrou as suas aventuras há mais de cem anos? Com milhares de fãs nos mais diversos países, esses dois já viraram desenho animado, filme, e continuam encantando crianças e adultos.
Publicado no Brasil pela Companhia das Letrinhas, mas fora de catálogo há um bom tempo, Pedro está de volta, assim como outros personagens criados por Potter.

 

A lenda do coelhinho da Páscoa

 

O coelhinho que não era de Páscoa

Ruth Rocha – Editora Salamandra

Vivinho é um coelho normal: Tem muitos irmãos e uma família legal. E o que ele vai ser quando crescer? Coelho de Páscoa, só pode ser! Mas vivinho quer outra profissão. Será que os pais vão aceitar sua decisão?

 

 

 

Lindo vídeo para assistir com as crianças sobre a história da Páscoa:

 

Você pode gostar de ler:

Teatro infantil Páscoa em apuros, em Campinas

Ovo de Páscoa caseiro: simples, recheado, de colher, trufado…

Decoração para a Páscoa

Como fazer um coelho de guardanapo

Passo-a-passo para uma cestinha de Páscoa

Como fazer um coelho toalha em cinco passos

 

placa-simone

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1389 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também