Selantes em dentes de crianças

03.02.2014 – Selar= vedar, obliterar, isolar do meio externo… Selante em dentes formam uma barreira física com a finalidade de isolar a superfície oclusal de molares e pré-molares do meio bucal, preservando a saúde dentária numa das superfícies mais expostas. Como a superfície desses dentes é formada por sulcos e fossetas, a retenção de alimentos e placa bacteriana é maior, e consequentemente, aumenta a possibilidade de instalação de cárie.

Ainda é comum encontrarmos pais e mães que chegam ao consultório dizendo que querem aproveitar que os filhos não têm nenhuma cárie e aplicar selante em todos os dentes em caráter preventivo. Mas esse uso indiscriminado não é mais aceito nos dias de hoje. Os selantes, na verdade, têm indicação específica.

Mas o que é selante?

É um material plástico transparente, branco ou matizado, usado para “pincelar” as superfícies rugosas dos dentes posteriores (pré-molares e molares) e trabalhar a favor de sua proteção, resguardando-o como uma barreira física ou uma película protetora, enquanto reveste e cobre a superfície mastigatória dos dentes, para facilitar a sua limpeza e reduzir o risco da doença cárie.

Selantes em dentes de crianças

Quando usar os selantes?

Os selantes devem ser aplicados em dentes que apresentam sulcos profundos, especialmente os permanentes jovens, como os molares, principalmente em crianças que têm um alto risco à doença cárie. Sulcos profundos dificultam uma higienização adequada. A aplicação de uma película “tampando” esses sulcos facilita a escovação, além de impedir o acúmulo de placa bacteriana nesses sulcos, que assim causariam a cárie.

O que são crianças com alto risco à doença cárie?

– Crianças que já tiveram cárie antes;

– As que não têm uma boa higiene oral (ou por parte da criança ou do responsável que afirma não conseguir executar uma boa escovação da criança);

– Crianças com dieta rica em açúcar;

– Que apresentam mancha branca ou escurecida nos sulcos e fissuras;

– Avaliação do nível cultural e sócio-econômico, e do acesso ao flúor.

Baseado nesses fatores, é o dentista quem deve dizer se há a necessidade, quando e como fazer a aplicação do selante. É um procedimento simples, rápido e indolor. Mas a indicação correta é que vai determinar a eficácia do mesmo.

O paciente e os responsáveis devem ser orientados que, mesmo com a presença do selante, é muito importante uma boa higienização oral e a mudança dos hábitos alimentares para o sucesso do tratamento.

Por fim, há de se observar um detalhe da maior importância: mesmo que o dente tenha recebido a proteção do selante, não estará livre do perigo da cárie para sempre. Isso porque, durante a mastigação, pode ocorrer um desgaste natural dessa película protetora e, mesmo por isso, para manter o efeito protetor, há necessidade de verificação periódica pelo dentista, que determinará se é necessária a sua reaplicação.

Selantes em dentes de crianças

 

Você pode gostar de ler:

Até quando escovar os dentes do meu filho?

Como higienizar escovas de dentes

Meu filho bateu a boca, o que fazer?

Como escovar os dentes das crianças?

 

placa-magnabosco

 

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1832 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Tambm