Quando tirar a chupeta

10.07.2013 – Quando o bebê vive momentos de desconforto ou angústia, ele busca a acolhida materna para se acalmar. Seria desnecessário e até mesmo contraindicado oferecer o seio se ele não estiver com fome. Amamentá-lo excessivamente superestimularia o aparelho digestivo e poderiam surgir as cólicas. É aí que vem a chupeta ou, quem sabe, o dedo. O ato de sugar a chupeta acalma o bebê por ser comparável ao ato de mamar aconchegado no colo da mãe. Alguns adormecem e depois soltam a chupeta, como na foto acima. Como saber quando tirar a chupeta?

E por que seria preferível a chupeta ao dedo?

Acredito que por não estar sempre disponível! Costuma ser um pouco mais difícil e demorado deixar de chupar o dedo do que a chupeta. Afinal, esta não está sempre à vista, ao alcance, como o dedinho do nenê!

O papel da chupeta é semelhante ao do ursinho de pelúcia, ao paninho de dormir e à cantiga de ninar – que muitas vezes são complementares. São objetos transicionais e servem para que o bebê, mesmo estando só (no seu bercinho ou carrinho), vá se acalmando e aguente pequenas separações da mãe, uma vez que a sua independência está se desenvolvendo e ele e a mãe não formam mais uma unidade como nos tempos da vida intrauterina (ou como ele imaginava no iniciozinho da vida).

Mas… quando esperar que a criança largue a chupeta?

À medida que a criança cresce, ela pode passar a usar a chupeta apenas para dormir. Não se faz mais necessário levá-la a todos os lugares ou tê-la sempre por perto.

Há uma música do Arnaldo Antunes, “Tchau Chupeta” que canta o movimento de deixar a chupeta quando se está crescendo, sem medo de crescer.

É isso! O vocabulário aumentou e é possível conversar com a criança, brincar é parte do dia-a-dia, a tolerância à frustração é maior do que quando era recém-nascida e portanto, esperar a mamãe não é mais tão difícil.

Converse com seu filho e explique que pode prejudicar os dentinhos, que ele não precisa mais tanto da chupeta e que crescer é bem legal e muito mais divertido.

A babá, os avós, o pai e a mãe precisam lidar de um jeito parecido com o uso que a criança faz da chupeta. A forma e o momento de deixar a chupeta devem ser combinados em conjunto e com a participação da criança. Ela costuma ter muita noção do que dá conta de fazer e já sabe se expressar. Se todos tiverem o desejo de vê-la crescer, provavelmente, isto ocorrerá sem muito sofrimento. Bom senso, observação e muita reflexão sempre ajudam.

 

AUTORA: Alba M. R. Sewaybricker Benito

placa-colunista-conversando-com-familia-s-contato

 

Você pode gostar de ler: A chupeta realmente entorta os dentes? e O sono do bebê

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1949 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também