A importância do ócio para as crianças

29.05.2019

Em 1999, durante a 8ª Conferência Internacional de Ludotecas em Tóquio, o dia do Brincar foi definido como comemoração mundial (World Play Day) pela UNESCO.

“O Dia Internacional do Brincar deve ser um dia
de atenção total ao outro, entre gerações. Um dia
no qual as crianças e os adultos fazem o que querem.
Um dia relaxante, que enfatiza as relações interpessoais.
Não é preciso parar o mundo por um dia. Nós brincamos
e jogamos na nossa casa, escola ou local de trabalho.
Talvez esteja a descrever uma atitude e não
uma atividade. Um dia divertido, que estimula
a interação entre adultos e crianças, promovendo
o crescimento saudável de ambos. Se todos
conseguirmos fazer isto, todos os anos no mesmo dia,
em diferentes partes do mundo, teremos
o Dia Internacional do Brincar” – Freda Kim, ITLA.

 

O artigo 31 da ONU visa a garantia do direito de brincar para todas as crianças. Devido à isso e à Aliança pela Infância, de 25 de maio à 2 de junho este ano, é comemorado no Brasil a semana do brincar.

Geralmente, com a rotina agitada, os pais por vezes procuram preencher espaços ociosos dos filhos com extra-atividades para aproveitarem ao “máximo” o tempo disposto. O que pode ser um equívoco.

Visto que deixar a criança sem “tempo-livre” pode soar como algo ruim aos pais, vários pesquisadores e estudiosos vem discutindo a importância do “fazer nada” para a criança.

Essa obrigação de uma rotina estabelecida, com todos os horários preenchidos, faz com que a criança crie bloqueios na hora de desenvolver as atividades que ela tem vontade, limitando a sua autonomia.

Pedagoga e especialista em comportamento infantil, Fabiana Mele declara:

“Crianças com a agenda vazia é tão importante quanto as que tem compromisso todos os horários.”

O momento de não fazer nada é quando a criança passa a ter escolhas e entender como as coisas funcionam, tornando-se autônomos.

“A partir do momento que a criança está solta, na própria criação de sua atividade, ela tem um papel muito mais participativo para desenvolver a criatividade.”

O alerta de Deborah Moss, psicopedagoga especializada em psicologia do desenvolvimento ainda vem acompanhado da dica aos pais, em participar mais de atividades que a criança sugerir, porque isso é de extrema importância para o amadurecimento e desenvolvimento infantil.

 

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1824 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Tambm