Qual o valor do natal que estamos deixando para o futuro dos nossos filhos?

23.12.2019 – Você já refletiu sobre o valor do natal que você está passando para os seus filhos? O foco nessa época do ano é tão comercial e tão voltado ao consumo desenfreado que até o 13º salário, que todos aguardam ansiosamente após um ano de trabalho árduo, é estimulado a ser totalmente destinado às trocas mercadológicas do Natal.

É tudo tão volátil que mal dá tempo de respirar e prever que, ao começar mais um ano, contas e mais contas, taxas e mais taxas, devem ser pagas ao governo. E aquele sentimento de “esperança renovada” fica da mesma forma que o embrulho do presente que estava embaixo da Árvore de Natal brilhante: rasgado e jogado ao lixo.

Conversamos com Emmanuel Miguel, psicanalista para falarmos mais sobre esse tema.

Natal e o consumismo

O consumismo virou algo importante quando nós pais somos e passamos isso para nossos filhos. Em meio a vários estudos e papos com outros especialistas, Emmanuel Miguel explica que as crianças estão cada vez mais “fúteis”, elas passam de ano, fazem o certo para simplesmente ganhar um presente no natal, seja um brinquedo ou um eletrônico.

As crianças que acreditam no Papai Noel normalmente sempre pedem algo material e nunca simbólico, como saúde, viver bem e muitas vezes isso não é valorizado por nós como pais. Com isso, deixamos eles cada vez mais ansiosos para receberem o presente (quando tem condições disso) e para os que não podem a sensação de vazio, no sentido de nunca terem o que querem.

Lidar com a frustração

O Natal é importante para pensarmos na frustração de nossos filhos, sejam crianças ou adolescentes. Muitos adultos não sabem lidar com esse sentimento e isso gera uma pilha de consequências quando lidamos com situações adversas.

Sempre atendemos as expectativas de nossos filhos? Quando eles pedem um presente, mesmo que não temos condições de pagar, pais acabam fazendo a vontade da criança sem explicar que naquele momento não é possível.

Saber lidar com a frustação é um passo importante para desenvolvermos adultos persistentes e que conseguem se cuidar de forma mais íntegra.

O Natal vem para nos dizer que o consumo é desenfreado, é sem sentido. Isso causa insegurança, ou seja, crianças inseguras que não sabem lidar com a frustração e uma situação pequena se torna algo gigantesco. Nos constituímos como pessoas na falta e não no excesso de coisas, amor, carinho – com esse mais criamos adultos que pensam apenas em TER e não SER.

E o significado?

É um grande símbolo do consumismo. Faz o pedido e espera que ele venha de algum lugar.

O simbolismo do Papai Noel é extremamente importante para a fantasia e lúdico da criança, mas reflita, o que o seu filho está pedindo para o ‘bom velhinho’, é uma pessoa que só traz presente.

Não conseguir o presente que a criança realmente deseja, é importante para o seu desenvolvimento, a criança aprende a esperar, a lidar com a frustração, a entender que as coisas não acontecem sempre como queremos e ainda a buscar formas de ela mesma conquistar o que deseja de uma forma que realmente se realize.

O que é ressignificar?

Olhar de outra forma, dar novo sentido para as coisas é algo construtivo. Buscar ter o natal como um não significado do consumo. Ressignificar que o natal é o amor entre as famílias, aceitar cada um como realmente são.

Mostrar para as crianças que o importante não é o presente e sim o momento em família, a confraternização, as alegrias de estar junto. Dar um outro valor para essa data, claro que não é algo fácil, mas é possível.

Compartilhar brinquedos pode ser uma forma de ressignificar, onde você pode trocar um brinquedo, doar para uma criança que não tem condições financeiras e muitas outras formas simples que fazem com que podemos nos ajudar.

 

Matéria escrita por Emmanuel Miguel.

Revisada por Madame Conteúdo.

 

Confira também:

Klaus – um filme de natal emocionante

 

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1922 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também