Isolamento da pandemia: 6 dicas para não pirar

19.03.2020 – Você está nervosa com todo esse estresse de isolamento da pandemia? Esse momento de incertezas, precisa ser levado com cautela e tranquilidade para que seja produtivo.

Conversamos com a psicóloga Marinilza Evangelista (@sutileza_materna ), CRP 06/112635, que faz atendimento presencial e online, que traz algumas reflexões e dicas para você passar essa quarentena de forma mais leve e saudável.

Como levar a quarentena de forma mais tranquila?

Estamos vivendo um momento em que parar e repensar nossas ações individuais, e o impacto que isso causa no coletivo tornou-se inevitável.

Seguir as recomendações do Ministério da Saúde e manter o isolamento social não se trata mais de uma opção, e sim de uma necessidade e questão de civilidade.

Com todo esse cenário, algumas pessoas podem apresentar de forma mais intensa sentimentos de incerteza, tédio e de solidão diante do isolamento social. E quanto mais longo, mais importantes são as repercussões na saúde mental, podendo provocar uma elevação no organismo dos índices de cortisol, o hormônio do estresse, e esse aumento também representa um risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, sem esquecer a depressão e a obesidade.

Compartilho aqui algumas dicas importantes para que você e sua família possam enfrentar esse momento de forma mais leve e saudável:

1- Mantenha foco nos fatos

Evite assistir, ler ou ouvir notícias que possam causar ansiedade ou estresse; Procure se atualizar em horários definidos, uma ou duas vezes por dia. O fluxo repentino e constante de relatos a respeito do surto pode deixar qualquer um preocupado. Procure sites confiáveis a respeito do Coronavírus (site da OMS, noticiários importantes, etc).

2- Parceria com os pequenos

Ajude crianças a encontrar maneiras de expressar sentimentos ruins, como medo e tristeza. É importante que os pais ouçam e empatizem com os medos de seus filhos, falem com sinceridade sobre a situação de maneira apropriada à idade e a contextualizem. Orientar é diferente de amedrontar.
Atividades criativas, como brincar e desenhar podem ajudar o processo.

3- Mantenha-se ativa junto com a família

Busque manter uma rotina, mas com flexibilidade. Converse com seu companheiro para que se preparem com jogos, trabalhos escolares, livros e etc.

4- Divida suas preocupações

Compartilhar com a família os medos e expectativas sobre o isolamento, e qual o papel que cada pessoa pode desempenhar para melhorá-lo pode ser útil.

5- Mantenha contato

Apesar do isolamento físico, comunique-se com seus familiares e amigos por internet e telefone. Isso ajuda a relaxar e aliviar o estresse.

6- Compartilhe positividade

Divida com os conhecidos e familiares soluções úteis para as dificuldades que possam surgir, receitas, dicas do que fazer com as crianças, filmes e etc.

Que possamos aproveitar a chance de refletir sobre as escolhas que fazemos, nossas prioridades, a forma como levamos nossa vida social, nossas condições de trabalho, a busca pelo bem estar e a importância que temos dado para a nossa saúde.

E lembre-se que você consegue, mas não precisa passar por isso sozinha.

Confira também:

8 filmes na Netflix para ver com os filhos

 

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1922 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Tambm