Hebiatra: o médico do adolescente

08.10.2019 – Chega uma hora que o adolescente não se encaixa mais no consultório de um pediatra cheio de crianças. Ele quer tirar suas dúvidas privadamente, falar sobre assuntos seus e ser cuidado por quem entende desta fase da vida.

Por isso nada melhor do que levar o seu filho, que é adolescente, em um hebiatra. Um especialista da Pediatria que atende dos 10 aos 24 anos de idade.

 

Dra. Maíra Pieri Ribeiro
MÉDICA PEDIATRA E HEBIATRA.
Chefe do Ambulatório de Hebiatria da PUCCamp, * Professora de Pediatria da São Leopoldo Mandic, Doutoranda pela USP, Em especialização em Psicanálise da Adolescência pela UNICAMP, Residência Médica em Hebiatria (Medicina do Adolescente) pela USP.

Site, instagram e facebook

 

Quem é o médico heabiatra?

A consulta do adolescente, é cheia de particularidades! Pra começar, sempre deve acontecer em no mínimo dois tempos, uma consulta junto com os pais ou responsáveis e o outra onde o adolescente é atendido sozinho.

A confidencialidade e a privacidade é um direito do jovem e é importante que ele saiba disso, pois é importante que ele confie no profissional que está atendendo. Além dos aspectos físicos, os aspectos afetivos e emocionais também são abordados. A conversa de forma preventiva sobre bullying, violências, drogas, projeto de vida, avaliação de sintomas depressivos entre outros são prioridades nas consultas.

Dra. Maíra Pieri Ribeiro – médica hebiatra.

Alguns motivos importantes para levar seu filho adolescente no hebiatra:

1- Acompanhamento físico e psicológico do adolescente

A fase da adolescência envolve questões delicadas para o jovem como a puberdade, na qual ocorre o crescimento dos pelos, o desenvolvimento sexual e da estrutura muscular. As alterações hormonais, urológicas e na pele. O hebiatra tem ferramentas para abordar esses temas e tratar o paciente de forma mais precisa e eficaz.

2- Atuação integral do médico na saúde do jovem

O hebiatra trata de forma integral o seu paciente. Além dos temas clínicos, o médico é preparado para abordar questões relacionadas como o consumo de álcool e drogas ilícitas, tabagismo, transtornos alimentares, gravidez, prática adequada de exercício físico, problemas com visão, audição e fala, entre outros.

3- Hebiatra: médico e orientador

Muitas vezes é difícil para os pais abordarem determinadas questões com seus filhos. A sexualidade, por exemplo, ainda é tabu em algumas famílias. Garantindo o sigilo médico, o hebiatra consegue estabelecer conversas mais profundas com seus pacientes, deixando-os à vontade para falar sobre suas dúvidas, experiências e preocupações.

4- Foco no crescimento e desenvolvimento

Problemas comuns entre os jovens estão relacionados ao crescimento e desenvolvimento. O hebiatra atua nas prevenção e monitoramento dessas questões: atraso puberal, puberdade precoce, acne, sobrepeso, baixa estatura, anemia, entre outras.

Texto escrito por Maíra Pieri Ribeiro.

Revisado por Madame Conteúdo.

Confira também:

Livros para entender o adolescente e o pré-adolescente

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1854 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Tambm