Fartura e festas de junho

As festas juninas não trazem apenas comidas boas, mas com certeza comidas que nos remetem à infância. Afinal, quem não sente o cheirinho bom e o sabor inconfundível das delícias juninas quando se lembra de quando era criança?
Doce de abóbora, paçoca, pé de moleque, bolo de milho, canjica, curau, pamonha, pipocas doce e salgada, pinhão cozindo e arroz doce são apenas algumas das opções do imenso leque de comidas que estão presentes neste mês. As bebidas quentinhas também não fazem feio: que tal um quentão ou um vinho quente com frutas?

É realmente de dar água na boca. Mas todas essas delícias não estão a toa no cardápio desta época do ano. As festas juninas brasileiras receberam influências de diferentes comemorações. Uma delas se refere à chegada do solstício e a grande fertilidade da terra, que oferece fartura de alimentos neste período. No Brasil, o milho é o grande produto da vez no mês de junho, por isso, a grande quantidade de receitas que levam em sua base este ingrediente.

A outra comemoração se refere aos santos católicos: São João, São Paulo, Santo Antônio e São Pedro. As homenagens são feitas com fartura de comida, muita música e festa.

Independente da comemoração, essa tradição veio de Portugal com a colonização e sempre se refere à agricultura. Para nós, brasileiros, bons de garfo e apreciadores da boa mesa, nada melhor do que essa tradição para se esbaldar em deliciosas e nutritivas comidas sazonais.

E depois de toda essa introdução, a nossa coluna não poderia ficar de fora dessa festança. E, mais gostoso do que comer, é saber fazer. Então, prepare seu avental xadrez, coloque uma música bem animada e vamos preparar uma receita bem gostosa e tradicional para você arrasar com os filhotes, família e amigos.

A receita é o Curau

Para fazer um curau bem rapidinho e fácil, você vai precisar de seis espigas de milho verde (ou duas latas de milho sem água). Se você usar o milho fresco, separe os grãos da espiga usando uma faca. Com os grãos separadinhos (tanto o da espiga, quanto o da lata), bata no liquidificador, sem água ou outro líquido até formar um “suco”. Passe na peneira e leve ao fogo, descartando o bagaço que sobrar.

Nesta mesma panela coloque um vidrinho de leite de coco e uma xícara (chá) de açúcar e uma pitada de sal. Em fogo médio, mexa sempre até levantar fervura. Em seguida, abaixe o fogo e continue mexendo por mais uns cinco minutinhos (quanto mais tempo ficar no fogo, mais firme fica o seu curau. Se você gosta dele mais cremoso, deixe menos tempo no fogo).

Para você, mamãe, que já tem um pouco mais de prática na cozinha, pode aproveitar o leite do coco seco para usar nessa receita. Basta retirar a polpa, ralar e espremer em uma peneira ou em um guardanapo de pano, aproveitando apenas o caldo que solta desse coco e a água que estava nele. Não é difícil, mas exige um pouco mais de paciência.

Depois de pronto, coloque o curau ainda quente em tigelas individuais ou em tamanho família. Polvilhe com canela em pó a gosto e leve para gelar. Quando for servir, se você gostar um pouco mais doce, pode colocar açúcar junto a canela.

Nessa foto, coloquei o curau em forminhas para mini-bolo, introduzi  uma pazinha de sorvete e deixei esfriar em temperatura ambiente. Depois, desenformei, polvilhei açúcar cristal e canela. Fica diferente e muito delicioso.
Experimentem em casa e me contem o resultado! Tenho certeza que vão se surpreender.
Semana que vem, é a semana mais romântica do ano. Tem o dia dos namorados e o dia de Santo Antônio, famoso santo casamenteiro. Preparem seus cadernos de receita para algo bem quentinho e afrodisíaco!
tais-picchi
@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1843 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também