Farmacinha: o que ter em casa e o que levar numa viagem

03.05.2013 –¬†Farmacinha: o que ter em casa e o que levar numa viagem?¬†A finalidade destas informa√ß√Ķes √©¬†listar apenas alguns produtos e medicamentos necess√°rios em situa√ß√Ķes do dia-a-dia e que possam diminuir o desconforto das crian√ßas, e n√£o fornecer aos pais a lista de todos os medicamentos que possam ser necess√°rios para situa√ß√Ķes de emerg√™ncia.

Farmacinha: o que ter em casa e o que levar numa viagem

Podemos dividir a nossa ‚Äúfarm√°cia‚ÄĚ em produtos destinados aos rec√©m-nascidos, √†s crian√ßas maiores e o que levar nas viagens.

Para os recém-nascidos

√Ȭ†conveniente providenciar antes de ir para a maternidade os seguintes itens:

1. Um pacote de fraldas de recém-nascidos.

2. Caixa de hastes flexíveis de algodão.

3. Algodão, de bolas ou os quadrados, para higiene genital.

4. Lenços umedecidos de qualidade.

5. Pacotinhos de gaze estéreis (para higiene genital e/ou limpeza dos olhos, onde não se deve usar algodão).

6. Recipientes para acondicionar adequadamente estes produtos.

7. Sabonete neutro e xampu (que devem ser usados em pequenas quantidades e testados quanto à sensibilidade do bebê).

8.¬†√Ālcool 70 para higiene do coto umbilical.

9. Garrafa térmica para água morna para higiene genital.

10. Tesourinha sem ponta ou cortador reto de unhas.

11. Pente e escova de cerdas macias.

12. Term√īmetro para medir temperatura corporal e os que servem para medir a temperatura da √°gua do banho.

13. Pomadas à base de óxido de zinco para prevenir assaduras.

14. Soro fisiológico nasal para ajudar na higienização das narinas.

15. Bolsa de √°gua quente e aspirador nasal.

16. Medicamento antitérmico, inicialmente à base de paracetamol.

17. Cesta para acondicionar todos esses itens.

 

A ‚Äúfarm√°cia‚ÄĚ das crian√ßas maiores

Muitos pais administram medicamentos para as crian√ßas mesmo com sintomas m√≠nimos. Evite o abuso de medicamentos e principalmente n√£o administre “por conta” rem√©dios que voc√™ n√£o est√° acostumado a usar.

Febre:
A febre não é a causa da doença e sim um aviso do organismo que está sofrendo alguma agressão. Apesar dos pais temerem a febre, não existe indicação obrigatória de medicá-la. Podemos fazer isso quando a febre for realmente alta, com o objetivo de dar conforto à criança. Este é o princípio que deve nortear o uso de medicamentos em casa.
Medicamentos para febre: paracetamol, ibuprofeno e dipirona. Procurar utilizar a forma mais aceita pela criança. Os medicamentos em gotas são mais fáceis de memorizar a dose. Existem medicamentos com sabores em forma de solução e também supositórios de dipirona, quando as crianças que não aceitam por boca. Lembre-se que todo medicamento apresenta algum efeito colateral e o uso de mais de um, intercalando os horários, não é indicado.
Os medicamentos para febre também servem para a dor.

V√īmitos / enj√īo / viagens:
Existem muitos preparados. Acostume-se a utilizar os preparados em gotas (Bromoprida e Dimenidrato).

Gases e cólicas:
Para eliminar os gases, pode-se usar simeticona gotas. Mas para cólicas os medicamentos podem não fazer efeito, pois a etiologia da cólica é a imaturidade do sistema propulsor do intestino, e isso só vai ser resolvido com o amadurecimento da criança, ou seja, com o tempo.

Anti-inflamatórios:
N√£o devem ser utilizados. Est√£o indicados em situa√ß√Ķes muito especiais apenas com receita m√©dica.

Antibióticos:
Para viagens longas e com receita calculada pelo Pediatra, pode ser levado o produto de uso costumeiro. Sempre que poss√≠vel conversar com o Pediatra. √Č muito complicado comprar este tipo de medicamento no exterior.

Antialérgicos:
Os pais de crianças portadoras de rinite, eczema e asma já sabem qual o medicamento a ser levado. Para eventual alergia alimentar ou picadas de insetos, levar antialérgicos mais modernos e que não dão sono como a desloratadina ou a fexofenadina.

Asma:
Geralmente as crianças asmáticas têm a sua farmácia especial para crises e medicamentos de manutenção. Levar nas viagens e quando não acompanhados pelos responsáveis, devem ter sempre o telefone dos pais para contato.

Diarreia:
O melhor é fazer dieta adequada e aumentar a oferta de líquidos e/ou soros orais. Podem ser usados os probióticos em sachês ou cápsulas.

 

Silvia Castilho

Escrito por: Silvia Castilho

Confira os 54 posts publicados pela Silvia Castilho

Veja Tambťm
ÔĽŅ