Escape do cocô – até onde é aceitável?

19.02.2020 – No desfralde o escape de xixi e cocô é algo comum, afinal a criança está aprendendo a controlar as suas necessidades e muitas vezes não dá tempo de chegar ao banheiro.

Nós como pais, precisamos compreender que é um processo de aprendizado. Os escapes podem acontecer por diversos motivos, entre eles ansiedade, preocupação, angústia, impaciência e incompreensão da própria criança ou das pessoas ao redor que cuidam dela em determinados momentos.

Tivemos o relato de uma mãe que recebeu da escola a roupa suja com o escape no final de um atípico dia da sua filha.

“Na escola da minha filha devolveram o escape de cocô com o próprio cocô na calcinha junto com o lencinho que a limparam enrolado na calça e ainda por cima com a camisetinha junto. Só imaginem como estava isso às 18h30 desde de manhã? Fiquei surpresa e indignada pois por mais atribulado que esteja o momento, tirar o excesso do cocô e enviar separado da camiseta acho q seria o mínimo que uma escola poderia fazer nessas situações. Passar uma água na roupa que sujou seria pra mim o ideal. Na minha opinião faz parte da rotina de cuidados das crianças nessa fase.” Mãe Amiga, A. I. G. P.

Conversamos com Adriana Faria, uma psicóloga infantil que explicou mais sobre o desfralde, papel da família e também da escola neste processo com a criança.

“O desfralde é um momento de muitos significados e muito importante para o desenvolvimento infantil, é um período em que mostra para as crianças e aos pais que elas não são mais um “bebê” e estão em busca de autonomia. Porém, substituir a fralda pelo vaso sanitário exige uma série de competências que envolve todos os contextos que a criança vive, incluindo escola.

A retirada da fralda é um movimento em que a criança pode levar algum tempo para aprender, e esse tempo deverá ser respeitado, pois, nesse processo não inclui só o “ir ao banheiro sozinha”, e sim, uma construção de autonomia e a maneira em que a criança irá se relacionar com a higiene do seu próprio corpo. Parece que é uma etapa simples, mas é uma etapa de crescimento tão importante quanto o “falar” e “andar”, e que a criatividade pode ajudar nesse momento.

O papel da família é avaliar se é o momento propício para iniciar o desfralde, um vez que requer um adulto presente e disposto a passar com a criança por esse momento de crescimento, cabe também ao adulto escolher se ele está pronto, pois vai exigir paciência e dedicação. Deste modo, respeitando cada cultura e o momento da família, e principalmente, as a particularidades de cada criança. Participar desse processo com a criança é mostrar à ela, a importância da troca de roupa suja, o uso da calcina ou cueca, a função do lixo, de se limpar, da descarga e do lavar as mãos, o desfralde não é só o controle do esfíncter e sim todo o processo que inclui o uso do banheiro.

A escola tem uma grande importância nesse processo, podendo ajudar com a interação com os colegas e o uso dos banheiros coletivos, para a criança se sentir segura nesse processo sabendo que tem mais crianças passando por essa mesma etapa, mostrando como se faz, assim deixando o ritual de ir no banheiro o mais natural possível.

 

Conversamos também com Jacqueline Martins de Moraes, diretora, coordenadora e educadora infantil de uma escola particular que explicou sobre como o desfralde precisa ser feito de forma gentil pelas escolas em paralelo ao desenvolvimento da criança em casa.

“Cada criança é única e deve ser respeitada, é quem dá o comando. A melhor forma dentro das escolas é levar a criança para visitar o banheiro, normalmente de 30 em 30 minutos, assim ela pode ver como funciona, para que serve cada espaço dentro do local, se ela está com vontade de fazer xixi ou cocô e assim por diante. não se deve obrigar ou forçar e sim auxiliar a criança no processo. Além disso, em todos os escapes é importante explicar que tudo bem e orientar que o local de fazer xixi e cocô é no banheiro.  Explicamos e lavamos a calcinha ou cueca e sempre peço aos pais para manterem um saco dentro da mochila para a roupa molhada. Depois informamos na agenda sobre o escape, caso tenha acontecido.”

 

Confira também:

E começa mais uma fase: o desfralde!

 

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1922 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Tambm