Cuidados pós-operatórios – Extração Dental

25.06.2014 – O tema da matéria de hoje é sobre um procedimento que, normalmente, ninguém gosta de passar: extração dental. A extração dental, seja ela indicada por razões ortodônticas, dentes comprometidos ou extração de dentes do siso, precisa de cuidados pós-operatórios para que ocorra uma cicatrização correta.

Cuidados pós-operatórios – Extração Dental

CUIDADOS COM A REGIÃO:               

– Após a cirurgia é colocada uma gaze, que deve ser comprimida, para evitar o sangramento. Retire a gaze meia hora após a extração.

– Saliva com sangue é normal após o término da anestesia. Caso haja sangramento, coloque a gaze sobre o local operado e morda-a por 30 minutos.

– Não morda a região anestesiada, nos lábios e língua.

– Para prevenção de sangramento excessivo e edema (inchaço), podem ser aplicados bolsa de gelo ou cubos de gelo dentro de um saco plástico, envolvido em uma toalha, sobre a bochecha, durante as primeiras 4 horas após a cirurgia, da seguinte forma: aplicar 15 minutos, descansar 10 minutos, aplicar repetitivamente. Recomenda-se proteger a pele, com vaselina ou cremes hidratantes, antes da aplicação do gelo, para evitar queimaduras.

– Poderá ocorrer edema (inchaço) na região. O pico máximo do inchaço ocorre em, aproximadamente, 48 horas. O inchaço pode durar de 4 a 6 dias.

– Eventualmente, poderão ocorrer hematomas (manchas roxas). Essas manchas irão desaparecer entre 7 e 14 dias.

CUIDADOS GERAIS PÓS-OPERATÓRIOS:

– Ao chegar em casa, convém manter repouso e, se for deitar, mantenha a cabeça mais elevada, com uso de dois travesseiros.

Cuidados pós-operatórios – Extração Dental– No primeiro dia, ao dormir, use dois travesseiros para deixar a cabeça mais elevada e durma com a face virada para o teto ou para o lado oposto da cirurgia.

 Evite qualquer tipo de exercício físico, prática de esportes, exposição ao sol ou outras fontes de calor, para evitar sangramentos.

– Evite cuspir, fazer bochechos, sugar canudinhos ou fumar. Isto estimula o sangramento, nas primeiras horas após a cirurgia. As substâncias tóxicas do cigarro penetram na mucosa, aumentando a chance de inflamação ou até de infecção.

– Dor leve ou moderada é normal nos três primeiros dias e deve passar com a medicação indicada pelo cirurgião dentista. Não tome aspirina nesses casos, pois este princípio “afina” o sangue e aí fica fácil ter pequenas hemorragias no local da cirurgia.

– Depois da cirurgia é provável que o cirurgião dentista receite algum antibiótico, antiinflamatório ou outra medicação. Se isso acontecer, você não deverá consumir bebida alcoólica, pelo menos enquanto estiver tomando os medicamentos.

– Não puxe os pontos, retorne ao consultório após sete dias para a remoção dos mesmos.

– A cicatrização demora em torno de 30 a 60 dias, mas depois de uma semana o ‘buraquinho’ já está protegido por uma espécie de gengiva. Assim, não se assuste pois vai ficar aquele espaço por um tempo na boca.

 ALIMENTAÇÃO

Cuidados pós-operatórios – Extração Dental– A alimentação deverá ser líquida e fria nas primeiras refeições (ex: vitaminas, sorvetes, iogurtes e sucos, sem o uso de canudos). Depois, a alimentação poderá ser pastosa e morna (ex: purês e sopas) e retomada normalmente ao poucos.

Quanto mais quente o alimento, maior a chance de sangrar a região

 – Não mastigue alimentos que, de alguma forma, possam ferir a região operada.

HIGIENIZAÇÃO

– A higiene é extremamente importante, para que não acumule placa bacteriana e resíduos alimentares e para que não haja complicações ou infecções pós-cirúrgicas.

– Mantenha rigorosa higiene bucal, escovando bem os dentes (com escova dental macia) e usando o fio dental. Na região operada, tome os seguintes cuidados: limpe os pontos com cotonete umedecido em anti-séptico bucal.

NÃO faça bochecho nas primeiras 48 horas após a cirurgia (para evitar que solte os pontos e para evitar sangramentos). Após esse período, pode-se fazer bochecho com anti-sépticos como Periogard ou Noplak (digluconato de clorexidina 0,12%), da seguinte maneira: Bochechar 5 ml da solução pura durante 1 minuto, após a escovação, duas vezes ao dia, por 7 a 15 dias. Não dilua o anti-séptico, não lave a boca após o uso do produto, nem coma ou beba por 30 minutos.

– Caso apareça feridas na região do lábio, devido ao afastamento da bochecha durante a cirurgia, use a pomada Kollagenase ou Nebacetin nessa região, 3 vezes ao dia.

– Qualquer dúvida entre em contato com seu dentista.

Depoimentos de Mães Amigas

“Tirei seis dentes (quatro sisos e dois extranumerários). Todos em três cirurgias porque estavam dentro da gengiva. Tinha 18 anos e tirei na Unicamp onde eu estudava (na época eu fazia duas faculdades). Escolhia sempre uma quinta-feira para poder voltar na segunda-feira às aulas. Na primeira vez, tirei dois do lado direito e um extranumerário. A cirurgia não dói, mas o rosto ficava inchado igual ao Fofão e parecia que eu tinha sido atropelada. Na segunda vez, só conseguiram tirar um dente porque cada cirurgia demorava umas três horas. Na terceira, tiraram os dois que faltavam e até injeção de antibiótico tomei porque o pós-operatório doía demais. Não preciso nem dizer que vibrei ao saber que meus filhos não têm nenhum extra numerário, né? – Juliana Esteves Pereira

“Nossa senhora, o meu foi terrível! Kkkk! Só esclarecendo… eu acho que o que me fez mal não foi exatamente a cirurgia, mas sim a medicação que eu tomei! A dentista mandou eu tomar três comprimidos de 500mg de antibiótico de uma vez só. Quando eu saí da cirurgia, eu tive a cólica intestinal mais insuportável da minha vida. Cheguei a vomitar, de tão forte que era a cólica.” – Michelle Catuzzo Malinski

“Fui num dia para extrair os dentes e a cirurgiã achou que eu estava muito nervosa e decidiu me dar um remédio por cinco dias para abaixar minha ansiedade e nervoso. Depois me explicou com muitos detalhes como seria a cirurgia e o pós-operatório. Me explicou me mostrando o raio x e isso me tranquilizou, já que tinha algumas dúvidas e inseguranças. Reagendou o procedimento e, no dia, eu estava mais tranquila e a cirurgia dos dois dentes foi tranquila. A sensação que senti era que estava perdendo um pedaço de mim, muito estranho. Passei o dia me sentindo assim… Tomei os remédios que a cirurgiã me passou e agora estou esperando que meus dentes se acomodem da melhor forma para meu tratamento ortodôntico ser um sucesso.” – Marijandy Soldeira

“Eu extraí dentes quando criança, porque não caíam sozinhos, mas não lembro. Agora, como adulta, eu tive que tirar um dente problemático, isso faz quase um ano e, no primeiro dia, senti um leve desconforto, a pior parte era o gosto constante de sangue na boca, mas, no segundo dia, já melhorou bem e voltei a trabalhar normal.” – Patricia Almeida

 

Você pode gostar de ler:

Qual a idade ideal para tratar os dentes tortos das crianças?

Tipos de clareamento dental

O que fazer quando a criança perde o dente num trauma

placa-tripicchio

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1675 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Tambm