Cuidados com os pets durante coronavírus

26.03.2020 – Estamos vivendo um momento de incertezas diante da pandemia do novo Coronavírus. Muitas dúvidas vão surgindo e para os tutores de animais não está sendo diferente. Cuidados com os pets é fundamental neste momento.

Para ajudar a esclarecer como devem ser os cuidados com os pets durante o isolamento, especialmente cães e gatos, reunimos algumas orientações para as principais dúvidas sobre o assunto, com base nas informações que estão disponibilizadas, até o momento, pela Organização Mundial da Saúde e Conselho Federal de Medicina Veterinária (portal.cfmv.gov.br; @cfmvoficial) e consultamos a veterinária e criadora de conteúdo digital do perfil @veterinandooficial, Camila Araujo Figueiredo.

Texto escrito por Tânia Camilio – especialista digital no segmento pet, social media para a revista Cães & Cia @revistacaesecia – www.caes-e-cia.com.br

Esclarecer essas dúvidas da relação entre a Covid-19 e os animais é fundamental para evitar disseminação de notícias falsas e aumento do pânico e ainda previnir os possíveis maus tratos e abandono de animais.

O Coronavírus é transmitido pelo animais? Devo evitar contato com meu pet?

Até o momento, não há evidência significativa (com estudos realizadas em diversos países) que animais domésticos possam ser infectados pelo novo coronavírus e desenvolver a doença (Covid-19), nem que sejam transmissores.

“Fato que a medicina veterinária já previa, pois os agentes causadores de coronavírus nesses animais são considerados espécie-específicos, ou seja, cada espécie de vírus possui receptores exclusivos para cada espécie animal, sendo o vírus da espécie CCoV específico para cães, o vírus FCoV específico para gatos e o vírus da espécie SARS-CoV 2 (causador da Covid-19) específico para humanos”, esclarece a veterinária Camila.

Porém, os animais podem carregar uma carga viral, mesmo que mínima, para diferentes ambientes. Segundo a WSAMA (World Small Animal Veterinary Associantion) e a OIE (Organização Mundial da Saúde Animal), a forma mais segura de combater o vírus e proteger toda a população, seja pessoas e animais, é o isolamento social. Para pessoas com sintomas de resfriado/gripe e diagnosticados com Covid-19, a recomendação é de se evitar contato com os pets.

Se não tem comprovação que cães e gatos transmitem ou contraem Covid-19, por que é recomendado o isolamento em caso de suspeita de contaminação do tutor?

A cada dia, novas descobertas sobre a doença são divulgadas e já sabemos que o vírus sobrevive por tempo variado fora do corpo humano. Assim, se o tutor infectado espirrar ou tossir, poderá espalhar vírus na pelagem do animal e este então pode se tornar uma superfície contaminada, como uma maçaneta ou corrimão (foi o que possivelmente ocorreu, afirmam os pesquisadores, no caso do cão de Hong Kong, no qual se detectou características virais de Covid-19). Caso outra pessoa entre em contato com o pelo do animal e este estiver contaminado, não há garantias de que não haverá transmissão.

Podemos passear com os cachorros na rua?

A recomendação é que os passeios ao ar livre sejam de curto período e distância, acompanhados de um tutor (saudável), apenas para atender às necessidades fisiológicas. É importante evitar contato com outros animais e pessoas, buscando lugares menos aglomerados e os horários mais vazios.

Quais são as recomendações de higiene após os passeios e no dia a dia?

Além das medidas básicas de higiene recomendada às pessoas – sempre lavar as mãos e evitar contato das mesmas com rosto (nariz, boca e olhos) antes e depois do contato com os animais domésticos, Camila recomenda ainda desinfectar todos ambientes de casa, inclusive áreas que os pets frequentam mais. As patas dos animais, também a pelagem que possa estar mais próxima do contato com o chão, podem ser limpas com produtos específicos de higiene animal. Evitar compartilhar objetos com outras pessoas, cobrir boca e nariz quando espirrar e tossir, uso de máscara (no caso de tutor contaminado) também sempre devem ser práticas obrigatórias.

Pets no sofá

Como proceder caso precise levar o pet ao veterinário?

“Sempre evitar aglomerações, agendando a consulta por telefone ou celular para fugir de filas, levando o pet ao veterinário sem familiares ou amigos como companhias. Lembrando que consultas veterinárias virtuais são proibidas pelo Código de Ética do Médico Veterinário, sendo necessária a presença do tutor e seu animal na clínica, hospital ou pedido de consulta veterinária domiciliar”, orienta Camila.

Existe vacina para o Coronavírus de cachorro? Humanos podem tomá-la?

As informações que constam no portal do CFMV são: “O Coronavírus canino atinge o trato gastrointestinal de cães, podendo desencadear um processo de diarreia e vômito. Mas o homem é resistente a esse vírus, que não tem nada a ver com o novo coronavírus, que causa a Covid-19 e ataca as vias respiratórias. As vacinas múltiplas, como a V-8 e a V-10, imunizam o cachorro contra o coronavírus canino, que não é o mesmo que está se espalhando agora nos humanos. Essas vacinas não podem ser aplicadas em humanos e não são eficazes contra a Covid-19.”

Vale sempre lembrar: pratique a guarda responsável e não abandone os animais!

“O abandono de animais é inaceitável e já era um problema de saúde pública no Brasil antes mesmo da ameaça do novo coronavírus (SARS-Cov-2), uma vez que cachorros e gatos errantes, sem vacinação e cuidados de saúde, além de indefesos, são potenciais transmissores de zoonoses, aquelas doenças transmitidas de animais para seres humanos, como raiva, leishmaniose, leptospirose, toxoplasmose e outras. Como afirmado anteriormente, não há ainda relação de transmissão da Covid-19 por animais.

Dessa forma, reforça-se a necessidade de que as pessoas pratiquem a guarda responsável, cuidem da saúde dos seus pets e mantenham as medidas necessárias para evitar a propagação de doenças”, alerta o Conselho Federal de Medicina Veterinária.

 

Confira também:

A importância de um pet na vida da criança

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1951 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Tambm