Meu filho disse: “credo, dois homens se beijando”

24.09.2019 – Recentemente vimos uma postagem do Mauro Sousa (diretor de espetáculos, parques e eventos da Mauricio de Sousa Produções e filho do cartunista Mauricio de Sousa) no qual ele compartilhou a história de uma mãe que entrou em contato com ele, falando sobre toda forma que existe no amor e na felicidade.

Ela se perguntava como iria explicar, quando seu filho perguntasse, que toda forma de amor é justa e linda, cada um do seu jeito. Ela contou que seu filho havia visto dois homens na tv se abraçando e disse: credo, menino com menino, que feio.

Conversamos com a Adriana, mãe do Christian de 5 anos que nos explicou mais sobre isso e como, através de uma história, ela explicou sua percepção para o filho.

Amor não escolhe sexo, raça ou cor

“Há mais ou menos um mês (em agosto), o Christian estava brincando no tapete da sala, e quando ele olhou pra tv, ele viu dois homens se abraçando (não me lembro se foi um comercial, ou algum programa), e disse: credo menino com menino que feio.

Na hora eu não tive reação e não falei nada. Ele continuou brincando, mas eu fiquei com aquilo na cabeça, como falar para o meu filho de 5 anos, que aquela cena que ele viu, não era feia ou errada?

Recorri ao dr. Google, mas não achei que meu filho fosse entender da forma que estava lá, aí lembrei de uma história do livro: O sapo apaixonado. Como tenho o costume de sempre ler com ele, escolhi exatamente esse livro para nossa leitura.

E na leitura dizia que um sapo “verde” tinha se apaixonado por uma pata “branca”, que no final eles ficaram juntos porque mesmo com as diferenças, eles se apaixonaram. Usei essa história para falar deste tema com meu filho.

Adriana e seu filho Christian, de 5 anos.

Adriana e seu filho Christian, de 5 anos.

Eu contei para ele do meu jeito, enfatizei bem que mesmo o sapo sendo um sapo verde, ele poderia amar uma pata branca, porque o amor não escolhe sexo ou raça, ou cor…

No final ele me olhou com aqueles olhos bem curiosos e disse: eu entendi mamãe, por isso que você casou com o papai né? Eu dei risada e falei por que você acha isso? Ele disse porque o papai é “marrom” e você é “branca”, ele é bem altão e você é bem baixinha.

Eu acho que dá maneira dele, ele entendeu. Sei que ainda vão surgir muitas dúvidas, eu vou sempre responder as indagações dele, de uma forma, leve, natural. Acho que a sementinha está plantada, agora eu como mãe, tenho que regar, pois toda forma de amar é justa e vale a pena!”

Se você quer saber mais sobre esse livro, confira aqui. 
Texto escrito por Adriana Tigre.
Revisado por Madame Conteúdo.

Confira também:

O desejo de um casal homossexual: adotar um filho

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1839 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Tambm