Como ensinar limites nessa quarentena?

02.04.2020 – Diante da nova situação, todos fomos obrigados a nos adaptar a uma nova realidade. Como ensinar limites? Essa é uma pergunta que permeia família e ainda mais neste momento de quarentena, em que as crianças foram obrigadas a fazerem suas atividades tanto de diversão como escolares somente em casa.

Conversamos com Renata Mesquita, Psicanalista e Psicoterapeuta de crianças, adolescentes, mãe-Bebê e adultos para entendermos mais e para você saber como lidar nesse período.

Quais os limites dentro de casa?

O Limite é a Lei que todos nós temos que seguir. Hoje, isolados em casa, podemos perceber nitidamente o impacto dela sobre nossas vidas. A Lei manda, nós obedecemos. Caso contrário, teremos consequências. E não adianta reclamar, chorar ou espernear: Lei é lei!

Quando falamos em dar limites à uma criança, estamos falando em ensiná-la à seguir Leis. A primeira lei que ela terá que obedecer, é a da casa; é o limite e as proibições que os pais impõe desde que nascem.

Normalmente o limite é estabelecido contrariando uma vontade interna: neste momento muita gente sente vontade de sair de casa, de abrir seus comércios, de voltar a circular livremente nas ruas, pois o Ser Humano busca liberdade e satisfação de seus desejos, constantemente. Alguns estão seguindo fielmente o que está sendo definido pelos governantes, outros tentam burlar.

O processo de educar ensinando limites, é bastante trabalhoso e exige muita paciência e dedicação dos pais, principalmente neste momento onde todos estão com os nervos à flor da pele. Chateados e também contrariados com tudo isso que está nos acontecendo precisamos ter ainda mais forças para conseguir ser firmes com as crianças quando necessário.

E eles, por sua vez, não estão tendo a oportunidade de extravasar toda energia que tem, então acabam ficando mais agitados e ansiosos. Só que independente disso, é preciso que entendam a necessidade de seguir as novas regras da casa.
Sim, novas regras precisam ser criadas para este momento, novos limites impostos, e num primeiro momento a criança não vai gostar e vai tentar, por todas as vias, fugir deste incômodo que a nova realidade traz.

Para as crianças menores, a regra precisa ser objetiva: Não é Não! Digo sempre para usar o SEU QUERER como limitador, por exemplo: “Porque eu NÃO QUERO que você faça isso!”, ou “Porque EU QUERO que você faça aquilo”. Desde pequenos, eles precisam RESPEITAR a vontade (ou a lei) que alguém está impondo.

Crianças maiores de 7 anos, podem ter um pouco mais de explicações. Estão numa fase de aprender a dialogar e também falar sobre suas frustrações. Dê este espaço à ela, mas interaja sempre mostrando que Lei é Lei e ela precisa aprender a seguir, por mais que não goste.

E independente da idade, educar pelo exemplo, pelo positivo e pelo afeto, sempre garante melhores resultados. Agradeça e elogie quando eles cumprirem uma regra e obedecerem ao limite imposto. O abraço ensina muito mais que uma palmada, e ambos vão deixar lembranças. No futuro seu filho irá agradecer por tê-lo ensinado à ser um bom cidadão.

 

Confira também:

Quando as aulas voltarem eu não quero que tenha “aula”

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1949 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também

Nenhum banner