Bactérias: qual melhor solução para este momento?

19.05.2020 – Neste momento de isolamento, ouvimos muitos profissionais falando sobre as bactérias e a melhor solução para usar dentro da nossa casa, com produtos comprados e para limpeza em geral. Afinal, qual delas seguir?

Conversamos com a mãe amiga e bióloga, Fabiana Higuti – CRBio 56030/01, que traz esclarecimentos e dicas de como proceder de forma correta.

Acabando com as bactérias de forma eficiente

Quais os produtos que matam (bactérias)

O novo coronavírus, que causa a doença Covid-19 é um vírus envelopado e pode ser morto por produtos de limpeza como o álcool 70%, a água sanitária e até com a combinação de água e sabão.

O envelope pode até dar a ideia que esse vírus é mais resistente, mas é justamente o contrário. Esses produtos quebram a gordura e conseguem destruir o envelope que o reveste, reduzindo a infectividade e evitando do vírus fazer a interação com as membranas das nossas células para nos infectar.

Quem nunca se confundiu???

Cloro , Hipoclorito e Água Sanitária.

– O cloro é obtido por meio da eletrólise da solução de cloreto de sódio (sal) e água.  Destinado no tratamento de água, no branqueamento durante a produção de papel e na preparação de diversos compostos, como o hipoclorito de sódio.

– O hipoclorito de sódio é um produto obtido a partir da reação do cloro com uma solução de hidróxido de sódio (soda cáustica). É uma solução líquida que contém de 10% a 12% de cloro ativo. Uma forma de expressar a concentração é, por exemplo, “12% de hipoclorito de sódio”, ou ainda dizer, “12% de cloro ativo”. O produto concentrado, é mais utilizado pelo setor industrial como na fabricação de desinfetantes. Ele chega nos supermercados somente na forma de água sanitária.
– A água sanitária é uma solução que contém 2.5% de cloro ativo. Conhecido popularmente como “cândida”. O uso mais comum é para limpeza de banheiros, desinfecção dos alimentos, limpeza da caixa d´água e atualmente o maior aliado ao combate ao Covid-19. Além de ser de baixo custo e fácil acesso à população,  apresenta um amplo espectro de ação que age rapidamente.

Higienizam de forma correta

Na desinfecção pode se utilizar de processos físicos ou químicos.
É importante que ao utilizar métodos químicos, as substâncias tenham um amplo poder de combate bacteriano e ao mesmo tempo possuam baixa toxicidade e sejam compatíveis com as áreas que serão descontaminadas.
Por isso é sempre importante saber as propriedades, os mecanismos de ação, as vantagens e as desvantagens de cada produto, para assim utilizá-las de maneira correta.
Água sanitária misturada à água comum é solução alternativa de limpeza tão eficiente quanto o álcool 70%, muitos estudos comprovam isso.

Forma ideal de fazer a solução

Em uma garrafa plástica com capacidade para 1 litro, colocar 25ml de água sanitária e completar com água comum. Fechar a garrafa e agitar.

Para desinfetar pisos, áreas mais abertas, solas de calçados e sanitários,  colocar 50ml de água sanitária e seguir o mesmo processo acima.

Importante:

– Pode se usar um copo descartável de café como medidor que tem a capacidade de 50ml. No caso da solução com 25ml, usar até a metade do copo.
– A água sanitária usada nesse processo deve estar regulamentada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).
– A concentração de hipoclorito de sódio é  de 2% a 2,5%.
– Armazenar em embalagens opacas que impeçam o contato com a luz do sol.
– Identificar o frasco e colocar a data de fabricação da solução. A validade do produto é de 3 meses e vai depender do seu armazenamento correto.
– O frasco usado para produzir ou armazenar a solução não devem ser reutilizados para outras finalidades.
– Ideal é  produzir a solução diariamente, afinal é  uma solução simples e rápida de fazer.

 

Onde pode usar

Esta solução serve para desinfecção da casa em geral, principalmente superfícies com manuseios constantes como chaves, cadeados, bolsas, maçanetas, solado de calçados, capacetes, interior do carro, mesas, bancadas, roupas, sofás, carpetes, cortinas, utensílios, e qualquer área exposta à contaminação do vírus, inclusive a limpeza das mãos.
Importante ressaltar que os eletrônicos como o celular por exemplo devem ser higienizados apenas com álcool 70%.

Como água sanitária pode causar alergia ou intoxicação (perigos e precauções que é preciso ter com ela)

O uso constante dessa solução pode causar ressecamento ou até dermatites e por isso o ideal é  manusear com luvas e procure utilizar a solução em borrifadores.

Para diminuir o contato direto com a pele, pode borrifar a solução, aguardar uns 30 segundos e passar um pano para remover o excesso.
Manter o ambiente bem ventilado, devido ao cheiro característico da solução, principalmente quem já tem pré disposição para alergias respiratórias. Não utilizar desinfetantes ou outras soluções após o hipoclorito, podem diminuir o potencial do cloro ativo.

Confira também:

Forma ideal de higienizar alimentos durante quarentena

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1953 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Tambm