8 fatos que toda gestante precisa saber sobre o Covid-19

31.03.2020 РA epidemia do Covid-19 trouxe para as gestantes uma s̩rie de d̼vidas sobre como lidar com a gravidez, o parto e o puerp̩rio. Pode sair de casa? Transmite pelo parto? Preciso testar o beb̻? Fomos em busca de um profissional que listou 8 fatos que voc̻, gestante, precisa saber sobre o Covid-19.

O ginecologista e obstetra Daniel Mandarino, do Plunes Centro Médico, esclarece os principais pontos de dúvida neste período tão conturbado.

Quais os principais cuidados das gestantes neste momento?

O principal cuidado é evitar a exposição ao vírus, principalmente com pessoas sintomáticas. Mas como a transmissão ocorre mesmo através de casos sem qualquer sinal aparente, é importante tomar as precauções de contato e higiene possíveis, como isolamento, lavagem constante das mãos e uso de álcool em gel.

O vírus passa pela placenta?

Até o momento, na pequena amostra que foi observada, não foi identificado vírus no líquido amniótico ou no leite, mas não é possível afirmar com certeza que não possa existir.

O Covid-19 causa algum dano ao bebê na barriga?

Por enquanto não foi identificado nenhum dano direto ao bebê causado pelo vírus. Porém é de conhecimento médico que infecções de maneira geral podem desencadear trabalho de parto prematuro, algo que já foi observado com o Covid-19 em algumas circunstâncias. Se a gestante está com o Covid-19, aconselho um acompanhamento médico constante e mais intenso.

Algum cuidado especial no pré-natal?

Dentro do possível, em cada circunstância e individualidade de cada gestação, as consultas podem ser espaçadas, assim como exames que não precisam ser feitos em um momento específico devem ser adiados. Exames sem direta repercussão em conduta médica, como ultrassonografia para ver sexo do bebê devem ser evitados. Exames importantes como avaliações morfológicas, e as consultas em fase mais tardia da gestação, precisam ser mantidas.

O parto pode transmitir o Covid-19 ao bebê?

Diretamente pelo parto não foi identificada a transmissão, mas poderia ser pelo contato com a mãos e/ou vias respiratórias da mãe. Após o parto, o teste no bebê em si não muda muito a conduta dos cuidados, acaba funcionando mais como uma questão de orientação, controle e estatística. Não existe um consenso sobre a realização do teste no recém-nascido.

Quais os cuidados no momento do parto?

Qualquer sintoma respiratório deve ser notificado a equipe médica para que os cuidados adequados sejam tomados. Acompanhantes com sintomas respiratórios não devem participar do momento do parto, na verdade não devem nem sair de casa.

Existe algum estudo sobre a mortalidade dos fetos durante a epidemia?

Do que foi visto até o momento não parece existir aumento de letalidade em gestantes, fetos ou recém-nascidos, mas é algo muito recente para poder afirmar que não existe nenhum risco adicional.

Os pais devem ter algum cuidado extra?

Os cuidados envolvem a exposição do bebê, como usar máscara, higiene constante das mãos e o protocolo tradicional para evitar o contágio.

 

Confira também:

9 vantagens dos 9 meses da gravidez

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1953 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também