Toda criança deve ir ao oftalmologista antes dos 3 anos

06.12.16 – Toda criança deve ir ao oftalmologista antes dos 3 anos, você sabia? Confira só tudo o que os pais precisam saber para acompanhar a saúde visual dos filhos.

Toda criança deve ir ao oftalmologista antes dos 3 anos

Para garantir uma infância saudável, em que os estímulos visuais favorecem o aprendizado, desempenho escolar e a autoconfiança da criança, os pais precisam estar atentos aos sinais que indicam algum problema visual.

Mesmo que nenhuma alteração tenha sido notada, toda criança deve passar por uma consulta com o oftalmologista antes dos 3 anos de idade. Porém, se alguma dificuldade for notada pelos pais, ou detectada pelo pediatra, a consulta deve ser antecipada.

Nossos olhos não estão totalmente desenvolvidos ao nascimento. Eles continuam se desenvolvendo rapidamente até o final do primeiro ano de vida e só aos 7 anos atingem sua maturidade. A grande maioria dos casos de perda de visão poderiam ser evitados se fossem detectados precocemente.

Nos primeiros dias de vida, ainda na maternidade, o recém-nascido deve passar pelo “Teste do olhinho” ou “Reflexo vermelho”.  Esse teste é fácil, rápido e indolor. Uma fonte de luz sai de um aparelho chamado oftalmoscópio, tipo uma “lanterninha”, e o reflexo que vem das pupilas é observado. Quando a retina é atingida por essa luz, os olhos saudáveis refletem tons de vermelho, laranja ou amarelo. A ausência deste reflexo detecta problemas tais como a catarata congenita e o retinoblastoma, doenças que se diagnosticadas mais tardiamente podem determinar cegueira irreversível.

Os pais devem ficar atentos a alguns sinais que podem significar problema de visão:

– Sentar muito próximo à televisão

– forçar o semblante para ler ou identificar objetos

– desinteresse ao ler um livro; 
facilidade para cair (pode indicar dificuldade com a percepção de profundidade ou erro de acuidade visual)

– dores de cabeça

– 
baixo desempenho escolar

– olhos irritados ou lacrimejantes

– coçar os olhos com frequência

Na consulta oftalmológica a criança não precisa responder às perguntas ou contribuir com informações. Tudo é realizado de forma que os movimentos oculares ocorram por estímulos, e essas respostas já indicam se a criança enxerga adequadamente ou não.

É bom saber:

– Bebês prematuros, especialmente os que precisam receber oxigênio, precisam de consultas oftalmológicas já com 90 dias de vida e acompanhamento constante.

– Miopia, hipermetropia e astigmatismo são os problemas mais comuns nas crianças. Para estes casos são indicados o uso de óculos de grau.
 Nessa idade não é indicado uso de lentes de contato ou cirurgia para corrigir a visão.

– O estrabismo (quando um olho fica alinhado e o outro não) nos primeiros meses de vida, pode ser normal, principalmente quando ele não é constante. Se, no entanto, o problema persistir após os 6 meses de vida, é indicada uma consulta com oftalmologista, pois se ele não for corrigido (em geral tapa-se o olho bom para forçar o olho com devio a se alinhar), com o tempo o olho “ruim” (desviado) pode desaprender a enxergar, levando a uma cegueira definitiva daquele lado.

Toda criança deve ir ao oftalmologista antes dos 3 anos

Confira também:

Conjuntivite aumenta com o clima seco

O primeiro ano de vida do bebê

Até quando escovar os dentes do meu filho?

 

Silvia Castilho

Escrito por: Silvia Castilho

Confira os 54 posts publicados pela Silvia Castilho

Veja Também