Surto materno – Desabafo de mãe

selo materia mae amiga

 

Tácia Sales

Mãe do Johan Sales Mastromauro e Alice Sales Mastromauro

 ♥ “Há quatro anos, sou a pessoa mais feliz que sonhei ser um dia, e hoje entendo as mulheres que sonham em ter filhos!”

 

Queria voltar a ser solteira. Solteira mesmo! Sem namorado ou rolo, aliás, sem rolo algum! Sem compromisso com sentimento algum, por ninguém!

Nesse momento, por exemplo, eu queria sair hoje à noite depois do trabalho com meus amigos pra beber muita cerveja, chopp, vinho, vodka e tequila, e poder voltar pra casa sem aquela cobrança de ter que cuidar de outras pessoas.

No final de semana, além de poder ir pra balada na sexta à noite, gostaria de acordar tarde aos sábados e aproveitar esse dia do meu jeito. Ir ao shopping com as amigas, almoçar sem me preocupar com o valor da conta, comprar aquele casaco que namorei o mês inteiro e após receber meu salário, poder comprar sem olhar para peças de roupas infantis, e as querer mais do que quero algo pra mim. Esses foram os “sintomas” do meu surto materno.

Surto materno – Desabafo de mãe

Tenho saudades… Saudades de fazer minha unha toda semana, de me sentir linda com aquele cabelo maravilhoso que fazia todo mês. Tenho saudades de comer meu chocolate sozinha e não ter que dividir a cama com ninguém, só eu! Dormir sozinha, sem nenhum pé nas minhas costas ou gritaria pela manhã.

E assistir televisão sozinha? Meus seriados a hora que eu quiser, sem ser interrompida por choros e ter que deixar pra depois aquele episódio que estava louca pra ver.

CONFESSO não querer abrir mão de nada por ninguém…  Com esse surto materno agora entendendo minhas amigas que não querem ter filhos.

Eu queria mesmo ter pelo menos um dia sozinha, sem ninguém por perto, nem filho nem marido, mas eu os tenho, e os amo.

surto materno 2

Pensando bem, o que quero hoje assim que chegar em casa, é ficar com eles, porque eles me fazem bem! Aquela bagunça de casa que vai demorar pra ficar em ordem, é o caos que por incrível que pareça, me traz segurança. Que coisa doida né? Mas é verdade, eu sinto que preciso deles pra prosseguir adiante, pra fazer tudo o que faço hoje.

Pensando melhor ainda, como pude ficar todo esse tempo sem eles? Eles são meu combustível diário! E tudo com eles é muito intenso, tudo! De manhã eu estou em prantos porque não dormi a noite toda e em poucos minutos vou ter que enfrentar 8 horas de trabalho, e à noite estou transbordando de alegria só de ver a alegria dos meus filhos.

Assim que meu primeiro filho nasceu, eu assinei um contrato com a minha sanidade mental e sou desafiada todo dia! Foi a minha sanidade mental que me fez confessar que queria voltar a ser solteira mas tenho um contrato assinado, me tornei MÃE, então não vou rescindir esse contrato JAMAIS! Eu amo a maternidade!

Portanto, santa sanidade, por enquanto vou exercer a maternidade da forma mais louca e amável possível. O surto materno me fez sentir saudades, obrigada por isso, mas são coisas passadas que não pertencem mais a mim. Tenho tesouros maiores hoje que são minha maior razão de viver!

CONFESSO: Há quatro anos, sou a pessoa mais feliz que sonhei ser um dia, e hoje entendo as mulheres que sonham em ter filhos!

Surto materno – Desabafo de mãe

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1496 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também