Sociointeracionismo – metodologia de ensino

Sociointeracionismo - metodologia de ensino

Selo Profissional-4

 

Karina Fusco é jornalista colaboradora do Grupo Mães Amigas, onde escreve principalmente sobre comportamento, saúde e educação. É também editora do blog Lugarzinhos Especiais, que traz dicas de passeios, estadia e gastronomia que podem ser feitos, inclusive, com crianças.

 

 

Sociointeracionismo – metodologia de ensino

O que é? Ainda na linha Construtivista, ela defende a importância da interação do sujeito com o meio. A concepção de sujeito que nasce desta teoria é daquele que constrói o seu conhecimento através da interação social, ao longo de um processo histórico, cultural e social. O conhecimento real da criança é o ponto de partida para o conhecimento potencial.

Valores trabalhados: Respeito pela bagagem histórica da criança, assim como o estímulo a se manifestar, participar e torna-se ativa no contexto social, fazendo com que seus valores sejam respeitados.

Sociointeracionismo - metodologia de ensino

Quem criou? Foi o psicólogo bielo-russo Lev Semenovich Vygotsky (1896/1934). Pensador importante, foi pioneiro na noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais e condições de vida.

Ele acreditava que o conhecimento é fruto de uma construção e de que o ser humano constitui-se como sujeito na sua relação com o outro social e sua cultura.

Sobre sua criação: Ela aconteceu na primeira metade do século XX. No Brasil, este tipo de ensino começou a ser difundido nas escolas na década de 70, quando a Teoria de Jean Piaget começava a fazer parte deste contexto. A partir daí, surge um movimento que tem uma visão diferente das escolas tradicionais da época, focando no aluno o centro da aprendizagem. Buscou-se então pensadores como Vygotsky e Piaget que abordavam a teoria do desenvolvimento e a aprendizagem.

Como identifica-la?
Percebe-se através da conduta do professor ativo e mediador e não detentor único do conhecimento e também do aluno, tendo a oportunidade de trocar experiências, trazer seu histórico e sendo motivado a participar ativamente da sua aquisição de conhecimento.

Indicada para quais faixas etárias?
Desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. Onde houver educadores e educando, a teoria sociointeracionista pode estar presente.

 

Fontes: Ester Cecilia Fernandes Baptistella, coordenadora da USF e Doutora em Educação pela FE da UNICAMP e Débora Corigliano psicopedagoga e autora do livro Orientando Pais, Educando Filhos

 

Sociointeracionismo – metodologia de ensino

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1472 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também