DIÁRIO DE MÃE: Regras? Hoje não!

06.12.2013 – E então, após mais de dois anos sendo mãe 24h/dia, voltei a ter uma atividade profissional.

Sim! Tenho horários flexíveis! Sim! Dentro do possível consigo dar atenção para a Laura, para o marido, para o cachorro, para a secretária aqui de casa, para o interfone, para o telefone, para o fogão (pois eu quem cozinho!), para o computador, para o celular, para as clientes… ufa… deixe me ver se esqueci de alguém. Ahhh.. .tem também a moça de uma operadora de telefonia celular que liga todo santo dia pedindo para falar com o meu marido. Já disse que ele trabalha, mas ela insiste em achar que ele sempre está em casa às 10h da manhã! rssss

Bom, a parte de dar atenção para a Laura funciona da seguinte forma: eu sento na frente do computador e tento fazer algo enquanto ela vê um episódio da Floricultura da Nana. Porém, o episódio dura 6 minutos apenas. Eu tenho uma raiva! A criança tá lá, toda entretida, a mãe tentando trabalhar e pumba! Acaba! E vem Laura correndo “mamãe, mamãe, acabô! Qué mais”. Nisso você já se desconcentra do que estava fazendo (se é que com 6 minutos, e mil coisas a fazer, dá tempo de concentrar em alguma coisa, né? rsss). Volto lá e coloco mais um episódio… e quando acaba, desta vez, Laura não quer um terceiro. Ó céus. E agora quem poderá me salvar? A Peppa? O Patati Patatá? A Xuxa? Nãooooo… Laura quer brincar de massinha. Minha página da internet bombando de coisas, e eu sentada no chão amassando aquela massinha fedorenta… rsss. De vez em quando estico o olho para o lado do notebook… rsss

Não que eu não goste de brincar com minha filha!! Amooo, claro! Mas ela ficou mal acostumada, sabe? Ou seja, a disponibilidade da mãe aqui era total e, agora que ela percebeu que me divide com várias coisas e pessoas e, por isso, tem sentido minha falta. Faz parte Laurinha… a vida é assim… rss

Outro dia eu estava tão doida, mas tão doida que entrei voando no mercadinho aqui perto de casa para comprar batatas. A fila estava enorme! Peguei duas batatas e falei para o moço do balcão “moço, como faço para levar essas duas batatas sem passar por aquela fila?”. E ele “pesa aqui que eu cobro para você”. Paguei e nem ensacolei… abri minha bolsa e joguei as duas lá dentro! Encontrei as duas batatas ontem na minha bolsa. Detalhe: eu as comprei na terça… rsss

Mas voltando à “atividade profissional versus uma filha de pouco mais de 2 anos muito ativa”: ela quer brincar, ela quer balançar no parquinho, ela quer ir na piscina, ela quer molhar as plantas com o regador, ela quer subir as escadas… enfim, ela quer tudo e ao mesmo tempo! rsss

DIÁRIO DE MÃE: Regras? Hoje não!

Hoje, ao ponto de enlouquecer já que não conseguia fazer nada sem que a pequena me puxasse pelas pernas, cedi e pratiquei o maior momento de desapego da minha vida! Digo o desapego às regras. Principalmente aquela que diz “Laurinha! canetinha é para pintar o caderno e não o corpo!!!”. Nem sei quantas vezes já gritei isso por aqui. Mas hoje não. Hoje eu estava “zen”! Eu era, praticamente, um Ser de luz (como diz uma amiga muito querida). Mesmo que por pouco mais de 20 minutos, deixei Laura silenciar. E ela silenciou… e após o silêncio, eis que me deparo com minha pequena parecendo um paredão grafitado! rssss

Se eu fiquei brava? Na verdade, corri para pegar a maquina e pensei: ô delícia de infância!

 

 

Você pode gostar de ler:

DIÁRIO DE MÃE: Então já é quase Natal…

 

Placa-Patricia

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1389 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também