? Mães Amigas - Quase cancelei a festa pela febre do meu filho

Quase cancelei a festa pela febre do meu filho

selo materia mae amiga

Beatriz Jorge

Mãe do André

♥ “Aí pensei comigo, dependendo dos exames que fizerem terei mesmo que cancelar a festa.”

 

13.04.2016 – Na organização do aniversário do André tivemos um “plus” que foi uma febre inexplicável na semana do evento. Passamos Natal e Ano Novo muito bem, ele com uma saúde de ferro, mas, na segunda-feira, dia 4 de janeiro, quando ele acordou, achei que estava um pouco quente, seguimos a rotina como planejado. Quando voltamos para casa ele já estava com quase 38 e foi aí que minha semana agitada deu início e eu quase cancelei a festa pela febre do meu filho. O aniversário dele seria no sábado, 09 de Janeiro.

Meu filho teve febre na semana da festa de aniversário

Durante a noite, era terrível, pois as febres vinham com mais força, na terça-feira, liguei para o pediatra do André, mesmo já sabendo que ele ia pedir para esperar as 72 horas, coisa que só quem é mãe faz. Na quarta-feira, como a febre não cedia, assim que o Thiago, meu marido, chegou do trabalho, levamos o André ao Centro Médico. Esperava que a médica fosse examiná-lo e já fosse entrar com antibiótico (não gosto de dar antibiótico), mas o desespero era tanto que pensei: ele começando a tomar o remédio hoje quando for sábado ele estará ótimo para a sua festa. Para a minha frustração a médica ao examiná-lo disse que ele não tinha nada, que deveríamos aguardar as próximas 48 horas e, se ele não melhorasse, ela solicitaria alguns exames.

“Durante a noite, era terrível, pois as febres vinham com mais força”

Na quinta-feira, a febre começou a espaçar mais, mas ainda não era o melhor dos mundos. Na madrugada para sexta a febre veio novamente muito forte e na sexta-feira decidimos que iríamos levá-lo novamente ao Centro Médico. Tive que sair para resolver os últimos detalhes da festa com o coração na mão e pensando em cancelar tudo.

O Thiago me ligou e disse que a febre do André não passava e que estava levando-o ao Hospital. Aí pensei comigo, dependendo dos exames que fizerem terei mesmo que cancelar a festa. Naquele sexta, o atendimento foi muito rápido e, em uma hora, o Thiago já estava retornando para casa com o André e o diagnostico era o mesmo: “ele não tem nada”. Foi nesse momento que eu resolvi pedir as orações do grupo Mães Amigas para o nosso príncipe e algumas mães me falaram que poderia ser ansiedade pela a festa.

“Aí pensei comigo, dependendo dos exames que fizerem terei mesmo que cancelar a festa.”

Liguei novamente para o pediatra e disse que ele tinha voltado do hospital e que não tinha nada, mas que a febre não cedia. Eu, como mãe, além de estar desesperada, achava que ele estava sofrendo de ansiedade. O pediatra disse ainda que não deveria ser, pois o André tinha acabado de completar dois anos e que isso só é comum em crianças maiores e que ele iria solicitar exames de sangue caso ele não melhorasse.

Sábado, acordamos na expectativa, pois durante a noite a febre tinha cedido. A festa ocorreu como planejamos, ele teve um pouquinho de febre no começo, mas depois aproveitou muito. Se a febre surgiu novamente? Ah, essa nunca mais apareceu.

Ainda bem que não cancelei a festa, pois se tivesse feito talvez tivesse sido pior.

 

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1650 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também