O bebê precisa mesmo ganhar tanto peso nos primeiros meses?

O bebê precisa mesmo ganhar tanto peso nos primeiros meses?

15.06.2015 – O ganho de peso do bebê costuma ser, frequentemente, motivo de preocupação para as mães, pais e familiares (principalmente avós). Mas será que o bebê precisa mesmo ganhar tanto peso nos primeiros meses?

Em nossa cultura os bebês “fofinhos” são geralmente considerados os mais saudáveis. São aqueles com bochechas gordinhas e várias dobrinhas que ganham os elogios da família e dos amigos. Quando o bebê ganha pouco peso nas consultas pediátricas, começam a surgir diversas dúvidas…

Será que o leite materno não é suficiente? Será que o leite é fraco? Devo complementar a alimentação com fórmula infantil?

O bebê precisa mesmo ganhar tanto peso nos primeiros meses?Em primeiro lugar devemos avaliar a individualidade de cada mãe e bebê, pois existem diversos fatores que irão influenciar no tamanho. Eles podem ser:

– genéticos

– relacionados à gestação ou ao parto, como hipertensão ou diabetes gestacional, prematuridade, infecções ou intercorrências neonatais.

– relacionados à ingesta do bebê. Sabe-se que algumas mães produzem leite com maior quantidade de gordura, ou seja, um leite capaz de engordar mais o bebê.

– relacionados ao volume de leite ingerido, pois alguns bebês tem uma capacidade de sucção maior que outros. Por este motivo, é importante manter o bebê bem acordado durante a mamada, para que sugue com mais força. Alguns são muito preguiçosos e dormem por muito tempo, reduzindo assim o volume total ingerido durante o dia. Nestes casos é importante acordá-lo a cada 2 a 3 horas para mamar.

A melhor pessoa para avaliar o peso do bebê é o pediatra. Através de alguns referenciais antropométricos (tabelas e gráficos*) ele vai poder avaliar se o ganho de peso está sendo satisfatório ou se há motivo para preocupação. O melhor referencial atualmente disponível para crianças de 0 a 5 anos de idade é o proposto pela OMS em 2006. Ele mostra os diferentes valores de cada medida corpórea, estimados como normais com base nos observados em amostras de crianças e adolescentes avaliados como normais e sadios.

Entenda melhor

*Valores médios de ganho de peso por dia, por trimestre, referencial NCHS 77/78.

– 1° trimestre: 700 g/mês – 25 a 30 g/dia;

– 2° trimestre: 600 g/mês – 20 g/dia;

– 3° trimestre: 500 g/mês – 15 g/dia;

– 4° trimestre: 300 g/mês – 10 g/dia.

Fonte: SBP. Tratado de Pediatria, 2007.

Existe uma variação de peso considerada normal para cada idade e sexo, que é mostrada através tabelas e gráficos. Em alguns momentos pontuais, pode haver uma queda na linha de crescimento causada por algum fator, como mudança de alimentação ou uma infecção ocorrida naquele período (resfriados, diarreia, por exemplo). Porém, após uma ou duas medidas, a linha deve retornar ao padrão da criança.

Se a linha de crescimento, no gráfico, for descendente ao longo dos atendimentos, trata-se de um sinal de alerta, já que a criança pode estar próxima de uma situação de baixo peso para idade ou de baixa estatura para idade.

Nos casos em que o pediatra avalia um ganho de peso insuficiente, com uma linha descendente no gráfico de crescimento ou ganho ponderal menor que 20 gramas por dia no primeiro trimestre, às vezes é necessário solicitar exames laboratoriais afim de investigar algum processo infeccioso, inflamatório ou uma anemia, por exemplo. A introdução de fórmula infantil somente deverá ser feita com orientação médica, nos casos em que a produção de leite materno não é suficiente .

O bebê precisa mesmo ganhar tanto peso nos primeiros meses?

 

É importante saber que cada bebê tem o seu ritmo de ingestão alimentar. Devemos respeitar os sinais de saciedade, como parar de mamar, fechar a boca, desviar a face, brincar e/ou morder o mamilo ou dormir. Os pais devem reconhecer esses sinais, sem forçar a ingestão excessiva de leite, o que pode desencadear distensão abdominal, irritabilidade e episódios de refluxo. É preciso lembrar também que nem sempre o choro significa fome! O bebê pode chorar por frio, calor, fralda molhada etc.

Concluindo: se o bebê está saudável, ganhando peso dentro dos valores estipulados, não há motivo para preocupação. Mesmo que ele não seja o “mais fofinho da família”, com um acompanhamento médico adequado ele com certeza irá crescer de forma adequada e feliz.

 

O bebê precisa mesmo ganhar tanto peso nos primeiros meses?

Priscila Panzarella

Escrito por: Priscila Panzarella

Confira os 17 posts publicados pela Priscila Panzarella

Veja Também