UNIVERSO POLYANA: O ano muda, e você?

14.01.2014 – O ano muda e eu tento encontrar um novo exercício à se fazer. Não um exercício físico, mas um exercício de melhoria pessoal. No ano de 2013 tentei melhorar a minha paciência. Em momentos de angústia, eu parava, refletia, e tentava contar… até 10? não… até 100, 1000, 10000 se precisasse. Claro que é difícil quando sabemos que este é um dos nossos maiores defeitos, mas se praticarmos um pouquinho por dia, ao final dos 365 dias talvez estejamos um pouco melhores.

Em 2013 ouvi histórias tristes de mães que nunca conheci pessoalmente, mas no aconchego materno, percebi como o poder da fé pode mover montanhas. A solidariedade me fez deixar com os olhos mareados. Percebi que posso contar com muitos amigos nas horas mais difíceis.

Também ouvi muitos desabafos. Eu sorri, eu torci, eu chorei, eu sofri, eu cedi, eu aprendi a ser sempre um pouquinho melhor do que ontem. Eu aconselhei, eu recebi conselhos, eu fui forte mas também fui fraca por diversas vezes.

Percebi mais do que nunca, como é importante respeitar as escolhas dos outros e como isso faz diferença no dia a dia. Aprendi que não devemos olhar apenas para a nossa própria opinião, e que sim, podemos mudar nossos pensamentos e que isso nos torna pessoas melhores. Estar aberta a mudanças é sempre um exercício interessante.

Eu tentei observar melhor os meus outros defeitos. Saber que eles existem e aceita-los é sempre um primeiro passo para nos tornarmos melhores.

2013 foi um ano de erros e arrependimentos também. Por alguns momentos me vi ser quem eu não sou, e aprendi que respirar fundo nos momentos difíceis, antes de agir, pode ser mais assertivo. Para as próximas tentarei respirar por mais tempo.

Com a chegada do ano novo, naturalmente nos tornamos mais receptivas, mais solidárias, mais dispostas a mudar! E me perguntei “Porque não poderia ser assim o ano inteiro?”.

A mudança para uma vida melhor não estará em 2014 se dentro de nós não soubermos observar o que é preciso mudar, e realizar. Não basta apenas querer, tem que acreditar e fazer diferente.

o-ano-muda-se-voce-muda

Olhe para você e perceba que inconscientemente a sua própria “energia” é a sua melhor amiga, é ela que te acompanhará durante todo o ano. Se você conseguir pensar positivo na maioria das bifurcações, você poderá ter mais sucesso nas suas escolhas. Pedras no caminho? Serão ótimas! Olhe para elas e pense o motivo delas estarem ali. Lamente menos, sofra menos, se culpe menos, não se julgue tanto, não se sabote. Feche os olhos nos momentos mais difíceis e tente sair da energia negativa. Não a atraia para você. Escolha um exercício para fazer em 2014, não aeróbico, mas mental. Você com certeza sabe o que é preciso melhorar, então, foque nela. Porque talvez o resto virá como consequência.

Hoje em especial eu queria vibrar para todos que estão passando por um momento difícil nesse comecinho do ano. Não é fácil suportar as perdas das nossas vidas, a sensação de um novo recomeço forçado ou aquele sentimento eterno de “porque isso está acontecendo comigo?” Mas não deixe a tristeza te abalar, pense que existe uma razão para tudo e que alguém lá em cima está junto com você, te observando, e não gostaria de te ver triste. Pense em momentos bons, e sorria sozinha. Depois chore, respire fundo, feche os olhos e agradeça pelas coisas boas que já aconteceram com você. É o eterno jogo do contente. Se permita devagarzinho a ser feliz novamente, mesmo que isso leve muitos dias, muitos meses, muitos anos.

Se você pode sonhar, você pode realizar. Pense nisso e depois reflita no que você pode mudar! Não importa o tamanho da mudança, o que importa é ser diferente, e ser a diferença que deseja ver no mundo. Recomendo o vídeo abaixo.

Um 2014 do tamanho dos seus maiores sonhos!

Você pode gostar de ler:

UNIVERSO POLYANA: Dormir na cama dos pais
UNIVERSO POLYANA: Como emagrecer saudável e sem sofrimento
Polyana Pinheiro

Escrito por: Polyana Pinheiro

Confira os 110 posts publicados pela Polyana Pinheiro

Veja Também