#MeuAmigoSecreto revela violência infantil

27.11.2015 – Para marcar o Dia Internacional da Não Violência Contra as Mulheres, celebrado nessa quarta feira (25), surgiu na internet a hashtag #MeuAmigoSecreto. A ideia surgiu como um porta voz  para as mulheres falarem sobre a violência, abusos e discriminações que sofrem desde a infância até a vida adulta. Além de revindicarem por igualdade e respeito, por meio dessa hashtag, muitas mulheres também relataram abusos sexuais e violência infantil, utilizando-a para falar diretamente com o seu agressor.

Segundo dados do site Pipo e Fifi,

“87% dos abusos ocorrem dentro da própria família ou envolvem pessoas da convivência da criança”

“1 a cada 5 crianças sofrem abuso sexual”

Os depoimentos abaixo foram feitos em um grupo secreto do facebook e autorizado pelas meninas no anonimato.

Depoimentos #MeuAmigoSecreto

#MeuAmigoSecreto tentou abusar de mim quando eu tinha apenas 07 anos, era uma criança inofensiva, que ainda não sabia que o mundo era cheio de maldade, de pessoas boas e ruins. Na época, não tive coragem de contar pra minha vó, porque achei que ela não ia acreditar em mim, por que o agressor era o próprio filho dela, meu tio, e hoje sinto remorso disso, e estou tendo pesadelos horríveis!

#MeuAmigoSecreto me criou como um pai. Um pai muito severo, que me arrastava pelos cabelos toda vez que eu fazia alguma coisa errada (tipo esquecer de puxar a água do box do banheiro, coisas graves assim). Meu amigo secreto me batia muito e me obrigava a usar roupas mais compridas em casa pra minha mãe não ver os roxos. Um dia sem querer contei pra minha mãe que um roxo na minha coxa tinha sido uma cintada que ele me deu. Minha mãe foi conversar com ele e apanhei de novo no dia seguinte pra “largar mão de ser fofoqueira”.

Meu amigo secreto dizia me amar como uma filha. Gostava tanto da minha companhia que mesmo eu dizendo que não gostava de futebol, me obrigava a ver todos os jogos do Palmeiras, e eu sempre tinha que assistir deitada em cima dele. Meu amigo secreto, quando eu tinha uns 6 ou 7 anos, enquanto assistiamos um jogo qualquer, abaixou um pouco o shorts dele mostrando os pêlos pubianos, e disse pra eu passar a mão. Eu disse que não ia fazer isso porque não podia por a mão ali, era errado. E ele disse “larga disso, é só pelo!”.

Um dia, também nessa faixa de idade de 6 – 7 anos, estava brincando de escorregar no sofá, e lembro do meu amigo secreto dizer algo como “mas você já tá roçando é?”. Na época não entendi, eu só estava brincando de escorregar! E então ele pediu pra eu brincar disso na perna dele.

Meu amigo secreto já agrediu minha mãe diversas vezes, inclusive quando ela estava grávida.
Até hoje quando sou obrigada a estar no mesmo espaço que ele me sinto acuada, é como se a presença dele preenchesse todo o lugar, e eu fico sufocada.

Todo mundo que me conhece sabe minha relação de ódio com o meu padrasto, porque ele me espancava, mas nunca tive coragem de relatar esses abusos dessa forma, era algo que eu evitava pensar. Ficava pensando que eu era só uma criança, que entendi errado, que eu inventei isso na minha cabeça, porque segundo ele, eu tenho “uma imaginação muito fértil”, achava que ele só me amava muito mesmo.

Mas foi mais real do que eu gostaria.

#‎MeuAmigoSecreto‬ é da minha família.Quando eu tinha 13 anos e meu corpo estava mudando rapidamente, e ele fazia constantes ‘elogios’ de como eu estava ficando bonita. Em uma viagem à praia com a família, toda vez que eu ficava de biquíni, ele vinha com um desses ‘elogios’. Eu sempre me sentia desconfortável. Desconfortável no nível de quando começava a tirar a blusa, eu já me preparava mentalmente porque eu sabia que aqueles comentários viriam de novo. E vinham. Me incomodava tanto que eu passei a ir pra longe dele quando tinha que tirar a roupa de banho e ficar de biquíni. Mas não adiantava, porque quando eu voltava os olhares indiscretos também me incomodavam. Eu achava que não tinha nada demais, que o problema era eu, que era tímida. Nessa mesma viagem, um dia que ele estava muito bêbado, eu ouvi ele comentar com outra pessoa da minha família que eu estava ficando muito bonita, que eu me tornaria uma mulher muito gostosa e que eu daria muito trabalho. Ele não sabia que eu estava ouvido. Eu senti muito medo e fiquei muito assustada naquela noite. Dormi na cama da minha mãe. Meu amigo secreto está no meu Natal todo ano. Meu amigo secreto é da minha família. Eu não gosto do meu amigo secreto, mas família é família né? A gente TEM que amar.

‪#‎MeuAmigoSecreto cresceu comigo, ele é da minha família e é poucos anos mais velho. Aos meus 12 anos meu amigo secreto começou a fazer de tudo pra tentar me convencer a transar com ele. Cada vez que eu negava as chantagens pioravam, até que ele usou contra mim a morte do meu pai. Meu amigo secreto sabia que minha família me escondia o real motivo da morte do meu pai, porque eu era muito nova pra compreender e ia me machucar muito mais, e ele se aproveitou disso. Eu pensei muito e ia aceitar, até que no desespero uma amiga muito próxima me contou o real motivo e isso me fez muito mal. A única pessoa da família que sabe quem é meu amigo secreto é minha avó, eu contei só esse ano.

#MeuAmigoSecreto é meu primo que, quando eu tinha 11 anos e ele 17, durante um acampamento em família, passou a mão em tudo quanto é lugar e ficou esfregando o pau em mim.‪ #MeuAmigoSecreto é o outro primo, com quem eu namorei, mas que me estuprou “porque estava bêbado e não sabia o que estava fazendo”. #MeuAmigoSecreto é ainda um outro primo, 10 anos mais velho, que desde os meus 13 anos fica dando em cima de mim “de brincadeira” e que sempre que pode tenta deitar no meu colchão quando eu tô dormindo, entrar no banheiro quando eu tô tomando banho, no quarto quando eu tô trocando de roupa. É tão familiar que rolava até de fazer amigo secreto no jantar de natal.

#MeuAmigoSecreto começou a namorar a minha mãe quando eu tinha uns 6 anos. Eu já odiava ele por não ser o meu pai, e só passei a odiar mais porque ele é um folgado que não consegue levantar a bunda do sofá pra pegar o controle remoto que tá na frente dele e fica gritando pra eu ou minha mãe pegarmos. Ele não consegue fazer nada sozinho e põe a culpa na minha mãe por qualquer coisa. Pelo papel que ele esqueceu, pela chave que ele perdeu. Minha mãe teve um filho com esse idiota. Quando eu tinha 12 anos, meu amigo secreto entrava no meu quarto e passava a mão em mim enquanto eu dormia. Meu amigo secreto me fez chorar todas as noites por vários anos. Meu amigo secreto me fazia sentir medo dentro da minha própria casa. Meu amigo secreto me fez guardar esse segredo por anos, até que numa briga, contei tudo aos berros. Ele chorou. Se fez de vítima pra minha mãe dizendo que jurava por Deus que nunca tinha feito nada daquilo mas que se algum dia tinha feito algum mal que ele não se lembrava, pra eu perdoá-lo. Minha mãe disse pra eu esquecer aquilo, que era uma coisa normal e que a culpa era minha por dormir com roupas tão curtas. Eu odeio o meu amigo secreto.

#MeuAmigoSecreto é meu primo que se aproveitou do fato da minha mãe ser solteira e ter depressão pra abusar de mim quando eu tinha 4 anos

#MeuAmigoSecreto casou, teve filhos, não passava os fins de semana em casa, colecionava amantes. O filho dele uma vez, eu com 7, o filho com 12, tentou abusar de mim. Só não penetrou, o resto foi tudo. Por um milagre. O meu amigo secreto não poupou esforços, ‘essa menina vagabunda desde cedo, seduziu meu filho’, a maioria concordou. Fiquei anos sem ver ninguém da minha família. E mais anos ainda sem conseguir usar saias, vestidos e blusas coladas, porque aos 7 anos eu fui ensinada que meu corpo seduz aos homens e que caso isso aconteça, eu devo satisfazê-los. Ele se separou e o filho dele se tornou umas das pessoas mais maravilhosas que eu conheço, criação rígida da mãe após os acontecimentos. Retomei o contato e toda vez que ele me vê, ele solta ‘tá gostosinha hein’, ‘que estrago eu faria se tivesse a sua idade’, ‘tá com uns peitos legais hein’. Já reclamei, mas ‘aff, to só elogiando’. Eu só queria desaparecer toda vez que sou obrigada a vê-lo. Meu amigo secreto é meu tio.

#MeuAmigoSecreto é uma noite escura sozinha aos 10 anos. Forçada a se deitar por cima do cara bêbado que te abusou. Meu amigo secreto é meu pai.

#MeuAmigoSecreto é da minha família. Quando eu tinha uns 5 anos de idade, meu amigo secreto sempre me pedia para ir tomar banho com ele, mas tudo bem, afinal, eu era uma criança e ele meu pai. Quando ja tinha lá para uns 7 anos, eu já não morava mais com meu amigo secreto e estava morando com minha mãe, mas sempre ia passar o final de semana na casa do meu amigo secreto. Meu amigo secreto sempre pedia para “dar uma olhadinha no meu peito, se ele já havia crescido”, me mandava tirar a blusa e tudo mais. E eu, como uma criança (totalmente desconfortavel com a situaçao) tirava a blusa para ele “dar a olhadinha” e ainda apalpava. Até que quando completei 10 anos de idade e vi que aquilo que estava acontecendo nao era normal e que eu tinha capacidade para dizer NAO e recusei o pedido. Meu amigo secreto nunca mais pediu. Meu amigo secreto é o meu pai.

#MeuAmigoSecreto era bêbado, pai de família, pai do meu pai, batia na esposa e molestava a neta. Quando fiz 7 anos decidi nunca mais ver ele, nem meu pai ou o resto dessa família. Meu amigo secreto se manteve secreto por muito tempo, obrigada pela tag e por me darem coragem de dizer isso pela primeira vez depois de 14 anos.

#MeuAmigoSecreto na verdade são vários. Um deles me abusou sexualmente pela primeira vez quando eu tinha 5 anos de idade. O segundo, seu irmão, não demorou a fazer o mesmo, quando eu tinha cerca de 7 ou 8. O terceiro, primo desses dois não chegou a fazer algo tão bruto, mas ainda me obrigava a passar a mão nele e deixar ele passar em mim. O quarto, amigo do meu pai, bêbado, já me fez eu masturbá-lo estando no mesmo ambiente que meu irmão mais velho, mais precisamente há menos de 1 metro, mas ele não viu por estar de costas, quando eu tinha meus 9 anos. O quinto, pai do primeiro, me beijou a força quando eu tinha 12. O sexto, meu pai, vivia dando tapas na minha bunda, já me chamou de puta por andar de regata e já me olhou trocar de roupa. Hoje, eu tenho medo de ficar em qualquer ambiente com qualquer homem. Eu gritava e ninguém ouvia. Entrei em depressão, só minha psicóloga e amigas bem próximas sabem disso. Tenho 17 anos apenas, e pra mim ta muito complicado superar. Tentei suicídio duas vezes esse ano por ainda ser atormentada até dormindo. Meus amigos secretos são meus vizinhos, melhores amigos da minha família.

 

Como orientar seu filho contra a pedofilia e abuso infantil?

Violência sexual contra a criança

Violência Doméstica… O que é isso??

É considerado um abuso:

  • Tocar a boca, genitais, bumbum, seios ou outras partes íntimas de uma criança com objetivo de satisfação dos desejos;
  • Forçar ou encorajar a criança a tocar um adulto de modo a satisfazer o desejo sexual;
  • Fazer ou tentar fazer a criança se envolver em ato sexual;
  • Forçar ou encorajar a criança a se envolver em atividades sexuais com outras crianças ou adultos;
  • Expor a criança a ato sexual ou exibições com o propósito de estimulação ou gratificação sexual;
  • Usar a criança em apresentação sexual como fotografia, brincadeira, filmagem ou dança, não importa se o material seja obsceno ou não;
  • Espiar ou olhar a criança se despindo, em momentos íntimos, tomando banho, usando o banheiro, com objetivo de satisfação sexual.

Leia mais sobre violência infantil aqui

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1598 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também