Meu filho, um anjo do céu, me ensinou a viver plenamente

selo materia mae amiga

 

Luciana Contin
Mãe do Lucca, da Giovana e do Gabriel

♥ “Apesar da dor, tão intensa que parece que o coração está sendo arrancado, a mesma fé e serenidade que tinha antes de que ele sobreviveria, permaneceu…”

 

Meu filho, um anjo do céu, me ensinou a viver plenamente

18.01.17 – Diante de todos os desafios que tive em minha vida, a maternidade com TODA CERTEZA, é o maior. Eu já contei o início da minha história como mãe aqui, quando falei do meu primeiro filho Lucca, um anjinho que veio para me ensinar sobre a RESILIÊNCIA em 2011, e se foi aos 6 meses de gestação, e da minha filha Giovana, que me ensinou sobre a ESPERANÇA, ao nascer em 02/04/2013, trazendo muita luz para minha vida.

Mas outros desafios ainda estavam por vir e então, quando ela estava prestes a completar 2 anos, algo começou a me incomodar: eu tinha realizado meu maior sonho, que sempre foi SER MÃE, tinha uma família, um emprego bacana, mas sentia um vazio, um incômodo, e me culpava por isso. Como podia não estar feliz?

Foi então que passei por um processo de Coaching em 2014, e entendi que a história que contava para mim de que meu trabalho era apenas para o meu sustento, não era verdade. Naquele momento eu percebi que precisava estar satisfeita em todas as áreas da minha vida, e decidi que queria trabalhar fazendo pelas pessoas o mesmo que havia sido feito comigo!

Eu fiz a formação e comecei a atuar como Coach após meu horário de trabalho normal, depois que a Giovana dormia, e pretendia fazer a transição da carreira. Mas, a minha vontade de ser mãe novamente era tão forte, que adiei os meus planos e engravidei do Gabriel.

A gestação foi muito tranquila e fui planejando tudo nos mínimos detalhes, com todo amor do mundo, até que no ultrassom morfológico, em torno de 20 semanas, foi detectado que havia um problema com os rins dele. Era uma gestação de risco, mas dentro de mim surgiu uma força tremenda: eu tinha certeza de que meu filho sobreviveria, e que iríamos vencer!

Nas 17 semanas que se sucederam, eu fiz um acompanhamento semanal no obstetra para verificar o desenvolvimento do Gabriel. Também procurei especialistas, ajuda espiritual, e tive muito apoio do meu marido, de nossa família, dos amigos, do grupo Mães Amigas, que acompanhou tudo, e MUITA FÉ!

O desenvolvimento dele foi maravilhoso, mesmo sem ter líquido amniótico, e o parto precisou ser antecipado para que ele não corresse risco. Então, no dia 18/01/2016, com quase 37 semanas, Gabriel nasceu lindo, chorando lindamente (só eu sei como queria ouvir seu choro, porque significaria que ele estava vivo), e foi o momento mais empoderador da minha vida!

Mas em razão do histórico da gestação, ele teve que ser levado diretamente para os cuidados médicos e de lá foi para a UTI, onde ficou por 24 horas e não resistiu…

No momento em que escrevo essa história, estamos em janeiro/2017, quase um ano de tudo acontecer, mas me lembro como se fosse hoje:essas 24 horas foram de muita fé e esperança, eu tive meu filho nos braços, cantei para ele e senti as melhoras nos sinais vitais… ele sentiu meu amor e o do pai, sentiu todas as orações e vibrações, se sentiu amado!!!

Nos despedimos do nosso filho com o maior amor do mundo, nós dois, mais uma vez, e então nos fortalecemos e recebemos o apoio da família, dos amigos e de pessoas que sequer conhecíamos, porque muitas pessoas souberam da história do Gabriel e vibraram por nós, eu tenho certeza.

No dia da cremação do Gabriel eu já havia me despedido dele, estava serena, e olhar para cada uma daquelas pessoas que estavam ali, nos enviando tanto carinho e amor, foi maravilhoso! Quanta luz recebemos daquelas pessoas que ali estavam, presenciando algo que ninguém deseja presenciar.

Apesar da dor, tão intensa que parece que o coração está sendo arrancado, a mesma fé e serenidade que tinha antes de que ele sobreviveria, permaneceu: a vinda dele não seria em vão e a mensagem de que A VIDA É CURTA DEMAIS PARA FAZERMOS DELA UMA PRISÃO, foi o que me deu ainda mais forças para VIVER PLENAMENTE.

E então,eu me empoderei da força que tive durante toda a gestação do Gabriel e do momento do seu nascimento, e decidi que não voltaria mais ao meu antigo trabalho e viveria na minha missão: de ajudar as pessoas a encontrarem seu caminho, se empoderando das suas forças para usarem seus talentos e viverem do seu propósito, através da gestão de mudança de vida, com ferramentas do Coaching e Psicologia Transpessoal.

E praticamente um ano depois, sou muito grata por tudo isso, por ter auxiliado meu filho nessa efêmera jornada, pelo aprendizado, pelo amor e carinho recebidos, e pela transformação da minha vida e da minha família, porque hoje eu vivo um dia de cada vez, na missão da minha alma, da melhor forma que posso viver!

A grande diferença em nossa vida não está nos acontecimentos bons ou ruins, mas na forma como lidamos com eles. Vamos viver sendo heróis das nossas próprias vidas!

Meu filho, um anjo do céu, me ensinou a viver plenamente
Luciana Contin

Você poderá ler outras histórias da Luciana Contin:

Perdi meu primeiro bebê e nasceu meu amor

Mães Amigas na TV – Perdi meu primeiro filho

 

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1472 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também