Meu filho bateu a boca: o que fazer?

24.09.2013 – Se você é mãe ou pai, sabe que as quedas, empurrões e choques entre crianças são frequentes. Na escola, em casa, correndo, brigando, até dos jeitos mais bobos possíveis. E nessas horas é bem comum que a criança bata a boca no chão, ou na cabeça do amiguinho, ou ainda em qualquer outro local como mesa, cadeira etc.

Esses traumas assustam, principalmente quando há sangramento e, muitas vezes, trazem consequências danosas. Eventualmente, a pancada pode ser tão forte que provoca a saída do dente do osso alveolar. Sim, o dente pode sair literalmente voando, para desespero dos pais ou de quem estiver por perto!

Em primeiro lugar, tente manter a calma, isso é muito importante. A criança já estará nervosa pela queda, e poderá ficar com ainda mais medo quando perceber sangue saindo pela boca. Cabe a você dar segurança a ela, tentar acalmá-la, para poder mexer no local.

A maioria das lesões traumáticas envolvem o arco superior especialmente os incisivos centrais, e as crianças com incisivos protrusivos (mais para frente), tem 3 vezes mais possibilidade de sofrer esses traumatismos.

O que fazer quando isso acontece com meu filho(a)?

Traumatismo dental: orientações básicas

– Assim que possível, procurar um atendimento com um dentista odontopediatra, que irá fazer um acompanhamento clínico e radiográfico da região;

– Repouso da região traumatizada: não morder na região, dieta pastosa, evitar chupeta e mamadeira;

– Higiene oral com cuidado especial na região traumatizada, após café da manhã, almoço e antes de dormir. Caso não seja possível fazer a escovação da área, fazer limpeza com gaze e água oxigenada 10 volumes ou solução à base de clorexidina;

– O dentista irá avaliar a necessidade de medicamentos (analgésico, anti-inflamatório e antibiótico), e vacina antitetânica;

– O dentista irá avaliar a necessidade de procedimentos odontológicos, como restaurações, tratamento de canal, contenção ou remoção de dentes;

– É extremamente importante o acompanhamento clínico e radiográfico dos dentes de leite traumatizados com o odontopediatra; assim como do germe do dente permanente sucessor, até sua completa erupção, pois poderá apresentar sequelas decorrentes do traumatismo no dente de leite.

 

Apresento, assim, os traumatismos mais comuns e qual a melhor atitude que deve ser tomada em tais circunstâncias (APCD,1997):

  • Cortes e sangramentos: deve-se colocar no local, sobre o ferimento, uma compressa de gaze ou pano limpo e pressionar bem, para que o sangramento seja controlado. Tão logo seja possível, deve-se consultar um dentista. Muitas vezes é necessário suturar o ferimento.
  • Mobilidade ou deslocamento do dente de leite: o dente amolece em seu alvéolo ou é deslocado de sua posição original, podendo se deslocar para dentro do alvéolo (intrusão) ou descer (extrusão), dificultando o fechamento da boca. Muito comum em bebês que estão aprendendo a andar e caem com facilidade. O dentista deve ser consultado, pois frequentemente é preciso radiografar o dente e observá-lo por um período determinado. Seguir as orientações básicas.

Meu filho bateu a boca: o que fazer?

 

  • Mudança de cor do dente que sofre traumatismo: é comum ocorrer, após 2 ou 3 dias do acidente, uma mudança de cor, um escurecimento da coroa do dente. Nos dentes permanentes, essa mudança pode indicar perda de vitalidade do dente e um tratamento de canal se faz necessário. Nos dentes de leite, nem sempre uma mudança de cor da coroa significa perda da vitalidade e, em muitos casos, a cor poderá retomar ao seu normal. Deve ser feito acompanhamento com odontopediatra.

Meu filho bateu a boca: o que fazer?

 

  • Dente fraturado: é comum a fratura de um ou mais dentes em consequência de um traumatismo. Deve-se consultar o dentista, para que ele possa avaliar a extensão do dano, tratar a fratura e prevenir eventualmente um tratamento de canal.

Meu filho bateu a boca: o que fazer?

 

  • Perda total de um dente: em certas circunstâncias, como impactos horizontais, é comum acontecer um deslocamento total do dente, chamada de avulsão. É essencial que determinadas condutas sejam adotadas imediatamente, para que se aumentem as chances de salvar esse dente. Se o dente for de leite, a colocação deste de volta em seu lugar não é indicada; a probabilidade de sucesso é mínima. No caso do dente permanente, o reimplante é indicado.

trauma avulsao

 

No meu próximo post, vou falar sobre a avulsão de dente e os cuidados e medidas necessárias para salvar o dentinho. Acompanhe!

 

Você poderá gostar de ler: Será que meu filho tem maloclusão? e Criança deve usar fio dental

 

placa-magnabosco

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1278 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também