Meu filho aplica a própria insulina, é um guerreirinho

Meu filho aplica a própria insulina

04.09.17 – Na segunda gestação fui agraciada, tive um casal de gêmeos! A vida com três filhos pequenos é no mínimo emocionante. Quando os gêmeos fizeram 1 ano de idade algo me chamou a atenção. Eles pararam de fazer xixi de dia e de noite faziam muito. Sou técnica de enfermagem e logo associei a uma possível diabetes. Foi muito difícil mas, hoje meu filho aplica a própria insulina, é um guerreirinho.

Meu filho aplica a própria insulina, é um guerreirinho

 

Dayana Gonçalves
Mãe da Melissa 8 anos e dos gêmeos Yasmin e Pietro, 5 anos
♥”Tento mostrar para ele que se a diabetes estiver controlada ele pode ter uma vida normal”

 

Marquei consulta com uma Endocrino pediátrica, os exames da minha filha deram normais já o do Pietro tiveram uma alteração. Isso significava que ele seria diabético em algum momento da vida. Devido a isso, ele precisou fazer checkup uma vez no ano.

Quando ele completou 4 anos em 2016 os exames deram um pouco mais alterados, mas nada diagnosticado. Meu coração apertou, sentia que tinha alguma coisa errada. Pietro estava completamente sem energia, continuava bebendo muita água e fazendo muito xixi, emagreceu 300 g. Como eu tenho o aparelho de medir glicemia em casa, fazia os exames em jejum e sempre dava normal. Achei que era coisa da minha cabeça, mas aí tive uma ideia, fiz o exame após um copo de leite e deu 312!!!

Mandei mensagem para a Endócrino desesperada. Fui orientada para leva-lo ao ps mais próximo, isso era dia 12/10/16 às 02h da manhã. Ele ganhou o presente de dia das crianças no carro indo para o ps. Chegando lá ele fez exame de sangue para identificar se era diabetes e se ele estava com cetoacidose diabética (uma complicação muito comum quando se descobre a diabetes). Veio a notícia ruim: sim era diabetes tipo 1, mas não era a cetoacidose.

Meu mundo desabou. Ele foi internado para começar a tomar insulina. Por ter tido muitas internações, inclusive um coma devido a asma grave, ele morria de medo de agulha, tinha pavor de hospital. Doeu demais. No começo, tinha que pega-lo a força pois ele não me deixava aplicar a insulina. Lembro que ele me olhou super triste e chorando e me perguntou: “mamãe eu sou um bom filho por que você está fazendo isso comigo?”. Chorei tanto naquele dia. Foi muito difícil, choro só de lembrar. Tentei conversar, explicar mas, foi difícil.

Eu estava muito revoltada e me perguntava, por que meu filho de 4 anos tinha que ter duas doenças crônicas graves? Não parava de me questionar, de questionar Deus mas, guardei tudo para mim.

Uma semana depois, ao leva-lo ao médico, dei uma bolacha zero açúcar pois ele estava com fome. Até que ele me olhou com cara de desespero e convulsionou, em seguida desmaiou. Fiquei desesperada, coloquei ele no colo e sai gritando por ajuda. Ele fez o teste de glicemia e estava tão baixo que o aparelho não lia. A médica chegou dois minutos depois do ocorrido e começou a dar glicose para ele. Pietro demorou uma hora e meia para começar a acordar. Voltamos para casa destruídos emocionalmente.

Neste mesmo dia os sintomas da Yasmin começou. Era a vez de seus exames estarem alterados. Provavelmente uma diabetes estava próxima. Toda diabetes tem um “gatilho”, no caso da minha filha foi o emocional. Graças a Deus ela apenas teve alterações no exame, nada confirmado.

Hoje o Pietro toma mais ou menos 7 injeções por dia e fura os dedinhos 8 vezes. Ele faz acompanhamento psicológico para aceitar a diabetes e tem funcionado super bem. As vezes ele ainda reclama das injeções mas hoje ele até a aplica sozinho. Que orgulho!

A diabetes infantil mudou muito nossa vida. Tento mostrar para ele que se a diabetes estiver controlada ele pode ter uma vida normal, que não precisa esconder e não é motivo de vergonha pois isso não o faz diferente de ninguém!

Temos altos e baixos, dias bons e ruins mas, agradeço por ser só “diabetes e asma” e ter meu crescendo ao meu lado. Essa é minha família! Aprendemos a ser feliz um dia de cada vez…

Meu filho aplica a própria insulina, é um guerreirinho

Confira Também:

Páscoa e diabetes, como lidar?

A vida de uma criança asmática precisa ser normal

Toda criança deve ir ao oftalmologista antes dos 3 anos

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1450 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também