Livros infantis em braille

11.12.2013

“De novo, o galo, seu apito apitô.
Apitou e acordou a vaca Mimosa que lambeu seu bezerrinho
Que guloso se deleitou”

Este trecho é do livro infantil Apito Apitô Pito Pitô , de João Proteti.

O que torna esse livro infantil ainda mais interessante? Além de escrito em português, ele está em Braille, possibilitando que a criança com deficiência visual leia os livros e interaja com seus amigos em sala de aula e com sua família dentro de casa. Hoje vamos falar dos livros infantis em braille.

A Fundação Dorina Nowill lançou dez títulos infantis impressos em Braille e com letras ampliadas, alguns deles com ilustrações em relevo. Mais de 35 mil exemplares foram distribuídos gratuitamente para cinco mil bibliotecas, escolas e outras instituições de todo o país. Desde fevereiro, as obras também estão disponíveis para compra na loja virtual da própria instituição. O projeto foi realizado pela Fundação em parceria com a Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (AEILIJ).

Dorina Nowill perdeu a visão quando jovem e decidiu lutar por seus direitos. Hoje tem a maior imprensa braile do país e inspirou Dorinha, personagem de Mauricio de Sousa. Para Dorina, o projeto com a Turma da Mônica é inclusivo porque as crianças cegas poderão conversar sobre o assunto com seus colegas. ”A partir do momento em que percebem que o cego pode ler, as crianças passam a encará-lo de maneira diferente. Ele deixa de ser a pessoa que precisa de uma ‘ajudinha’ e passa a ser um colega igual”, diz. ”Nós não queremos privilégios, e sim poder usufruir nossos direitos.”

Veja os 10 lançamentos da Fundação:

Livros infantis em braille

Quero ser rico, de Álvaro Modernell, ilustrado por Cibele Santos
Umbigo, de João Proteti, ilustrado por Nireuda Longobardi
A dança das cores, de Luís Pimentel, ilustrado por Márcia Cardeal
Meu pai é o Máximo, de Anna Claudia Ramos, ilustrado por Danilo Marques
A horta de Ethel, de Celso Sisto, ilustrado por Sandra Ronca
Pedro e Joaquim, de Denise Crispun, ilustrado por Thais Linhares
Amigo bicho, de Flávia Côrtes, ilustrado por Cris Alhadeff
Capitão Mariano, o rei do oceano, de Maurício Veneza, ilustrado por Roney Bunn
A galinha que botava batatas, de Simone Pedersen, ilustrado por Paulo Branco
A girafa do pescoço curto, de Regina Drummond, ilustrado por Felipe Vellozo

 

Livros infantis em braille

Quero ser rico

De Alvaro Modernell – Editora Mais Ativos

O livro faz uma abordagem destacando a existência de valores mais importantes do que o dinheiro para que o ser humano seja feliz. Amizade, família, sonhos são alguns desses valores abordados no livro. O autor Álvaro Modernell, depois da experiência com vários títulos publicados para crianças maiores, do ensino fundamental, produziu esta obra voltada para crianças ainda menores, do ensino infantil.

 

Livros infantis em braille

A girafa do pescoço curto

De Regina Drummond – Fundação Dorina Nowill

Maris é uma girafinha de pescoço curto. Ela é esperta e amada pelos pais, mas se sente triste por ser diferente de suas amiguinhas. Até que um dia ela descobre sua verdadeira beleza.

 

 

 

E essa é a Dorinha, personagem de Maurício de Sousa:

Dorinha

 

Você pode gostar de ler:

Dia do surdo: livros para inclusão

Livros para ajudar a falar sobre Deus

Livros para a chegada do irmãozinho

A lenda do Papai Noel

 

placa-simone

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1389 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também