Língua presa ou frênulo lingual e o desenvolvimento do bebê

03.06.2014 – Caras mães: temos observado um número grande de bebês que comparecem em nosso serviço para fazerem o teste da orelhinha, da motricidade oral e da linguinha e quando vamos observar esta última, vemos alteração no frênulo lingual.

Convidei então uma Fonoaudióloga especialista nesse assunto, a Profa. Dra. Mirian Nagae, para explicar sobre o que é a língua presa ou frênulo lingual, suas alterações e sobre as consequências destas para o desenvolvimento do bebê, com relação à amamentação e para o desenvolvimento da fala posteriormente.

O que é a língua presa ou frênulo lingual?

língua presa ou frênulo lingual

Língua presa ou frênulo lingual é uma membrana mucosa localizada embaixo da língua, entre o assoalho da boca e a parte inferior medial da língua. Tem por função restringir a movimentação da língua sem causar nenhum prejuízo às funções orais do bebê, voltadas à alimentação. Essa membrana pode ser facilmente visualizada pela mãe quando o bebê chora e a língua se eleva.

Nos casos em que a membrana é encurtada ou está inserida em uma região muito anterior da boca, isso dificulta a movimentação da língua e pode causar uma série de prejuízos à amamentação. Com a restrição da movimentação da língua, ao tentar sugar o peito, o bebê necessita exercer mais força para obter o leite e com isso pode ferir o mamilo da mãe. Ele pode também cansar com facilidade na hora da mamada, mamar toda hora, com intervalo entre as mamadas inferior a 2 horas, estalar a língua ao sugar e dormir enquanto mama.

O ideal é que a avaliação da língua ocorra o quanto antes, pois a intervenção cirúrgica corretiva é menos invasiva. Nos bebês é realizado uma leve incisão na membrana e a amamentação pode ocorrer logo após o procedimento. Já no caso de crianças maiores, é necessário a retirada de toda a membrana.

Quando há necessidade da cirurgia, e a mesma não ocorre, a criança apresentará dificuldade em articular algumas palavras em que omissões, trocas ou distorções de sons podem ocorrer (ex: a criança pode falar “caeca” para “careca”, “balata” para “barata”).

As avaliações quanto a possíveis alterações no frênulo tanto em bebês quanto em crianças maiores ou até mesmo em adultos, pode ser realizada por fonoaudiólogos, médicos ou dentistas em postos de saúde, clínicas ou hospitais.

Atualmente está sendo estudado a introdução da avaliação do teste da linguinha nas maternidades, para a detecção precoce dessa alteração.

 

Você pode gostar de ler:

Meu filho dorme de boca aberta

Meu filho está gaguejando, o que fazer?

Como se inicia a fala do bebê?

 

Cecília Lima

Escrito por: Cecília Lima

Confira os 23 posts publicados pela Cecília Lima

Veja Também