? Mães Amigas - “Escrevi um livro para eternizar os desenhos das minhas filhas”

“Escrevi um livro para eternizar os desenhos das minhas filhas”

22.10.2018 – Como você guarda os desenhos dos/as seus filhos/as? Alguns pais preferem mantê-los em gavetas, mas nós também já mostramos aqui aqueles que tatuam na pele os rabiscos dos/as pequenos/as. A produtora de conteúdos web e agora escritora, Wiana Aguiar, também foi além: “Escrevi um livro para eternizar os desenhos das minhas filhas”, conta. Entenda no relato!

 

 

Wiana Aguiar
Mãe da Pieta, de 11 anos, e da Carla, de 6 anos

 

♥ “O plano era encadernar tudo e deixar uma lembrança para elas, mas quando uma amiga leu os poemas e viu os desenhos, a história tomou outro rumo!”

 

 

Escrever para eternizar os desenhos e experiências das minhas filhas. Esse foi o pensamento que tocou o meu coração depois de escrever um poema para uma tarefa escolar da Carla, minha caçula, na época com quatro anos.

Depois dessa lição, comecei a observar mais intensamente o dia a dia da Pepa e da Keca (apelidos da Pietra e da Carla) com um olhar diferente. Minha percepção mudou! Eu via palavras em todos os lugares.

 

“Quando me dei conta,

tinha escrito mais de trinta poemas

em menos de um mês!”

 

Sempre que tinha uma inspiração, fazia as anotações no celular ou num caderninho e, à noite, quando todos dormiam, desenvolvia e finalizava os poemas. Quando me dei conta, tinha escrito mais de trinta poemas em menos de um mês!

Eu produzia sem a intenção de publicar um livro. Como os poemas falam sobre temas do ambiente das meninas, pedi para que elas fizessem desenhos relacionados ao que eu escrevia, pois ambas sempre gastaram muito tempo entre lápis e papéis.

Desenhos originais, que inspiraram o livro. (Fotos: Arquivo pessoal/Wiana Aguiar)

 

 

“Uma amiga me incentivou,

encontramos uma editora e,

dois anos depois,

‘Pepa & Keca – quem viu rimas por aí?’

foi publicado!”

 

A ideia inicial era encadernar tudo, para deixar uma lembrança para elas – até uma amiga ler os poemas e ver os desenhos. A história tomou outro rumo! Essa amiga me incentivou a publicar. Encontramos uma editora. Dois anos depois, em abril de 2018, o sonho se realizou: o livro “Pepa & Keca – quem viu rimas por aí?” foi publicado pela AME Editorinha.

Exemplar foi publicado em abril de 2018, pela AME Editorinha. (Foto: Reprodução/Internet)

 

Por conta do envolvimento da Pietra e da Carla, eu queria que as ilustrações tivessem um traço parecido com os dos desenhos delas. A ilustradora Ana Souza soube executar essa tarefa com perfeição! Cada ilustração que recebíamos para aprovação era uma alegria tremenda e a ansiedade aumentava para ver logo o livro pronto. As meninas olhavam os desenhos e reconheciam ali os seus traços!

O dia em que recebemos o livro foi muito marcante! Olhar o sorriso nas carinhas delas e ver o exemplar pronto foi um grande presente e muita gratidão no coração! É um elo marcante entre eu elas. Tenho certeza que, no futuro, elas lembrarão de tudo com muito carinho.

“É um elo entre nós”, conta Wiana. (Foto: Arquivo pessoal/Wiana Aguiar)

 

 

Pepa e Keca – Quem viu rimas por aí?

Com 56 páginas e 20 poemas, aborda temas simples, cotidianos, como a valorização do relacionamento familiar; as brincadeiras à moda antiga; a quebra de estereótipos de beleza; a convivência e o respeito aos animais; e a simplicidade de relações humanas. Clique aqui para comprar.

 

Fraternidade sem Fronteiras

50% da renda dos livros vendidos beneficia o projeto Fraternidade sem Fronteiras. A iniciativa atende cerca de 10 mil crianças e jovens africanos que vivem em situação de vulnerabilidade ou risco social.

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1650 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também