Engravidei usando DIU de cobre!

selo materia mae amiga

 

Flavia Nardy
Mãe da Bia, do Felipe e do Miguel
♥ “Hoje acredito que nada é por acaso, que Miguel é uma benção em nossas vidas. Que está vindo para nos unir ainda mais e nos tornar pessoas melhores.”

 

Engravidei usando DIU de cobre! engravidei usando diu de cobre

Coloquei DIU de cobre há quatro anos e meio, na verdade essa era a minha única alternativa, pois devido ao tratamento de prevenção ao Câncer de Mama (tenho histórico familiar) meu médico não recomendava o uso de anticoncepcional hormonal. Conversei bastante com ele, que me garantiu ser um método muito eficaz. Perguntei sobre a possibilidade do DIU sair do lugar o que eu sentiria, entre outras perguntas que toda mulher faz quando escolhe um método contraceptivo.
Eu já sou mãe da Bia (11 anos) e do Felipe (8 anos), sou divorciada a 7 anos e hoje em um novo relacionamento. Eu não desejava ser mãe novamente, estava realizada e um pouco mais tranquila, já que as crianças já estão “grandinhas”. Estava começando a ter tempo para cuidar um pouco mais de mim.

A colocação do DIU foi bem difícil, sentia muita dor e os médicos não conseguiam inseri-lo no lugar correto. Só consegui colocar na terceira tentativa, em centro cirúrgico por Histeroscopia. A adaptação foi tranquila, no inicio o fluxo menstrual é um pouco maior, mas após os seis primeiros meses tudo se normalizou. Minha menstruação era regular.

Foi quando em Maio de 2016 ela não apareceu. Meu Deus!!!! Como assim??? Afinal estava com DIU, não tem como engravidar. Fiquei esperando, esperando… Nada… Seria normal que viesse por volta do dia 15. Guardei segredo por umas duas semanas com a esperança de que viesse… Mas ela não apareceu…

Meu namorado percebeu que algo estava me preocupando, e insistiu até que eu contasse para ele. Eu não queria preocupa-lo. Na hora ele pediu para que eu fizesse o exame de farmácia, eu não tinha coragem, tinha medo de encarar uma realidade, que de certa forma já habitava dentro do meu coração.

engravidei usando diu de cobreMas no dia 30 de Maio de 2016, não tinha mais como fugir. Levei as crianças para a escola fui fazer minha caminhada e passei na farmácia para comprar o exame. Foi o momento mais desesperador da minha vida, ver aquela segunda linha vermelha aparecendo, milhões de coisas passando pela minha cabeça. Meu namorado ligava a todo o momento e eu sem coragem de atender ao telefone, mas era inevitável. Conversamos e decidimos que eu iria fazer um exame de sangue. Segui para o laboratório, colhi o exame e as 17:00 horas, veio mais uma confirmação. Que desespero…

No dia seguinte fui ao médico, pois queria encontrar explicações. O médico repetiu o exame que se confirmou, e me encaminhou para o ultrassom. Foi quando vi que o saco gestacional com 6 semanas estava lá, com batimento cardíacos… Minha primeira pergunta foi: “E o DIU?” e o médico disse: “Está no lugar certinho, não tem explicação”. Eu desabei… Saí de lá sem a explicação que fui buscar… Engravidei usando DIU de cobre! Engravidei usando DIU de cobre

O Médico então me explicou que seria uma gestação de risco, com risco de aborto nos três primeiros meses e com risco de parto prematuro a partir do sétimos mês. Alguns cuidados deveriam ser tomados. Eu só chorava, a cada consulta pré-natal, eu chegava chorando e saía chorando. Chorava em casa a noite quando deitava. Sofria em silêncio para que ninguém percebesse. Pensava em como seria dali para frente, as famílias, as crianças, como ficaria a nossa vida.

Meu relacionamento era recente, estávamos juntos há poucos meses, felizes, mas sem maiores pretensões. Ele não tinha filhos e dizia que não tinha vontade de ter, apesar de ser um tio maravilhoso e carinhos com sua sobrinha. Logo que nos conhecemos eu soube que ele não tinha filhos, conversamos e estava claro que eu não gostaria de ser mãe novamente. Eu não enxergava na minha vida espaço para mais ninguém. Meu dia-a-dia era eu e as crianças. Minha vida estava organizada e nossa relação estava maravilhosa assim. Decidimos então esperar, não contamos para ninguém, tentamos continuar com vida normal, eu fazendo o pré-natal e acompanhando o desenvolvimento do Bebê.

Tive muitos sangramentos, infecções urinárias, mas meu guerreirinho aguentou firme. E passaram os três meses de risco.

Chegou a hora, temos que anunciar para a família, os amigos. Confesso que para mim foi muito difícil e ainda está sendo contar para as pessoas sobre a gravidez. Meu namorado está sendo um grande parceiro, me acompanha nas consultas e exames, se preocupa comigo e está me dando o maior apoio. Está super orgulhoso e feliz. Nossa vida está se ajeitando.Temos muito a agradecer as nossas famílias, que estão nos dando todo apoio e em nenhum momento nos julgaram ou repreenderam.

Hoje estou com 24 semanas de gestação, aos 36 anos, a espera do nosso Miguel. É incrível como com o passar do tempo, as aflições diminuem, as coisas vão entrando no lugar e a preocupação, o desespero vão abrindo espaço para a alegria e a felicidade. Hoje acredito que nada é por acaso, que Miguel é uma benção em nossas vidas. Que está vindo para nos unir ainda mais e nos tornar pessoas melhores.

Engravidei usando DIU de cobre!


Confira também:

Nossa família passou de 3 para 6

Engravidei grávida e sou mãe de gêmeos

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1254 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também