Dieta Low Carb

selo materia mae amiga

 

 

Julia Burt

“Eu nunca mais tive se quer uma dor de cabeça, olha que sofria de enxaquecas terríveis.”

 

 

Dieta Low Carb

Sempre fui muito vaidosa e para mim mulher bonita é mulher magra! Até acredito que tem gente que não concorde (apesar de no fundo ainda duvidar, rsrsrs) mas para eu estar satisfeita com o meu corpo preciso estar magra! Não digo esquelética como essas modelos de hoje em dia não, mas magra e ponto final.
Eu nunca tive sérios problemas com a balança. Fui uma criança com peso normal e quando adolescente sempre tive um corpo bom apesar de não ser muita adepta a atividades físicas. Quando engordava um pouco, bastava passar uma semana de “dieta” que tudo voltava ao normal. Mas isso tudo eu devo sem sombra de duvidas a minha genética e idade, porque até ai não tinha chegado nos 30 anos ainda.

Digo isso porque minha alimentação nunca foi exemplar: como uma boa filha de italiano, massas eram a base das minhas refeiçoes. Jantava macarrão e risoto quase todos os dias acompanhado de um pãozinho francês! Até que com 28 anos tive meu primeiro filho e em seguida o segundo com 30 anos… e tudo foi por água a abaixo!

Na primeira gravidez engordei 14 kg e na segunda 16 kg, só que como não tinha perdido todo o peso entre as duas gravidez, 1 ano apos meu segundo parto me vi com quase 10 kg a mais do que eu pesava antes de engravidar! E nessa altura, quando me olhava no espelho não estava feliz… e ate teve um breve momento que cheguei a pensar que teria que me conformar com os quilos a mais e a flacidez, afinal, tinha mais de 30 anos e 2 filhos!

Mesmo assim tentei emagrecer com dietas convencionais e exercícios. Voltei a correr e comia religiosamente de 3 em 3 horas: barrinhas de cereais, frutas, pão integral com queijo light, saladas, frango grelhado… Perdia 3 kilos e em 1 feriado ganhava tudo de novo! Vivia com fome e contando no relógio as tais 3 horas passarem.

Até que através de uma amiga conheci a dieta paleolítica ou LCHF (dieta low carb high fat). Quando vi que ela havia emagrecido e se mantinha assim há um bom tempo comecei a pesquisar sobre o assunto para saber como era, porque aquilo funcionava e o mais intrigante: porque não acontecia o temido efeito sanfona! Como sou da área de saúde, veterinária, (já estudei nutrição animal, rsrsrs) rapidinho percebi que tudo fazia muito sentido e mergulhei de vez!

De um dia para o outro cortei de vez todos os carboidratos refinados da minha dieta (farinhas e açucares), grãos (sim, ate os integrais) e alguns tubérculos como batatas. Os primeiros dias são bem tensos, não vou mentir! Já é comprovado que o açúcar é mais viciante que a cocaína e a síndrome de abstinência acontece mesmo! Mas em 3 a 4 dias ela passa e sua vida será outra!

Dieta Low Carb

Eu nunca mais tive se quer uma dor de cabeça, olha que sofria de enxaquecas terríveis. Minha disposição é outra, não sei o que é fazer uma refeição e ficar sonolenta ou ter fome depois de 3 horas. E o que todos querem saber, o que eu como: COMIDA DE VERDADE! Simples e deliciosas. Todas as verduras, legumes (tomo cuidado para não exagerar nos tubérculos), frutas (pego leve nas que contem muito carboidrato), carnes (sempre dando preferencia para as que tem mais gordura) e derivados de laticínios (sempre integral, pelo amor de Deus).

E quando como: só quando tenho fome! Ai você pensa… ahhhh, então vou comer toda hora! Nãoooo, porque quando sua alimentação é rica em macronutrientes como proteínas e gordura natural, você fica muito mais saciada! E essa é a grande sacada da LCHF, a diminuição do apetite! Naturalmente você sentira menos fome e quando perceber vai acabar pulando uma refeição. E não me venha com essa de que se não comer a cada 3 horas você passa mal… que seu metabolismo fica lento…. Ahhhh, faça-me o favor e pare de sustentar a industria dos lanchinhos!

Hoje eu não vivo 100% dentro da LCHF porque de vez em quando meu dou ao luxo de comer alguma guloseima ou massa. Se posso eu evito, mas se tenho muita vontade como e pronto. Acontece que hoje em dia me sinto tão mal fisicamente quando como muito carboidrato (dor de cabeça e mal estar) que prefiro evitar. Meu marido e filhos comem exatamente o que eu como, porque não há nada mais saudável que comida de verdade certo?

Essa não é uma dieta, é um estilo de vida do qual hoje eu não abro mão e sou super divulgadora porque não me conformo em ver tantas pessoas tentando emagrecer inutilmente com essas dietas convencionais e sofrendo tanto com o efeito sanfona. Eu faço acompanhamento com um nutricionista que segue essa linha e acho fundamental procurar ajuda com alguém especializado. Não tenho nenhum problema de saúde mas meus exames que já eram bons estão excelentes, meu colesterol bom está cada dia maior e o colesterol ruim menor. Perdi gordura corporal e ganhei massa magra pois associei exercícios como crossfit e musculação.

Para quem quiser saber mais informações sobre a LCHF, o blog do Dr. Souto que tem todas as informações possíveis sobre a dieta com diversas evidencias cientificas fidedignas que comprovam que sem sombra de duvida esse é de longe o melhor tipo de alimentação que existe para todos!

Dieta Low Carb

Confira também:

Personal Diet, sabe o que é?

Emagreci 40kg porque não cabia no brinquedão

A Psicologia do Emagrecimento

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1298 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também