Mães Amigas - Dicas para fazer uma fritura na medida certa!

Dicas para fazer uma fritura na medida certa!

Olá meninas, tudo bem?
 
O tempo realmente voa! Já estamos na nossa coluna de número 20! Muito legal, né? Nem parece que já conversamos tanto sobre comida… sem contar os posts no grupo do Facebook.
 
E falando em Facebook vi algumas mamães um pouco aflitas com as frituras: tem hora que não dá certo, o óleo não esquenta, o empanado não gruda no alimento, ou estoura, ou não fica crocante… sem contar o cheiro que impregna na casa inteira.
 
Confesso que não faço muita fritura, mas muito mais por adorar um petisquinho gorduroso e me esbaldar quando eu faço, do que pelo trabalho que possa dar.
 
Então, hoje, meu intuito é ajudar as mamães que buscam uma friturinha na medida, para isso, não deixem de anotar as dicas que vou passar. Algumas delas adquiri por experiência própria, outras absorvi de profissionais da gastronomia e sempre tem aquelas que vem do baú da vovó e, que sem explicação científica alguma, funcionam que é uma beleza!
 
Vamos lá?
 
Empanados
 
Bolinho empanado de mussarela
– Sempre use um meio líquido para ajudar o empanado a “grudar” no alimento. O mais comum é o ovo. Pode ser só a gema ou o ovo inteiro. Sempre batidos. Mas o leite também funciona super bem, caso não tenha outro ingrediente.
Você também pode usar o próprio tempero, desde que nele tenha um pouco de óleo ou vinagre que ajudem a farinha colar.
 
– Tem duas formas eficientes para passar nesse meio líquido:
 
  • Na primeira, você pode colocar o ovo batido ou leite em uma travessa separada e passar um a um pela mistura antes de passar na farinha.
  • Na segunda, você pode bater o ovo e colocar direto na vasilha onde está a comida que será frita. Misture bem para que fique totalmente embebido.
 
 
 
– Tradicionalmente farinhas de rosca e de trigo são as mais usadas para empanados. Mas para que fique mais crocante ou mais sequinho, nós temos a possibilidade de misturar outros ingredientes. Veja quais são eles:
 
Fubá: deixa a casquinha mais moreninha e sequinha.
 
Amido de milho: ajuda a deixar a fritura mais sequinha.
 
Fermento em pó: sabe aquela casquinha alta e crocante? O Fermento ajuda nessa tarefa.
 
Farinha de rosca (pão duro ralado): deixa a casquinha do empanado mais grossa e espessa.
 
Farinha de trigo: o empanado fica mais lisinho
 
Queijo parmesão ralado: dá um toque todo especial ao empanado, tanto em cor e textura quanto em sabor.
 
Ervas e temperos secos: você pode misturar às farinhas para que dê um sabor especial a sua fritura.
 
– Vocês devem estar se perguntando em relação à quantidade. Na verdade, não tem muita regra e nem mistura ideal. Você pode ir testando para saber o que gosta mais. Geralmente uso uma farinha base (por exemplo, trigo ou rosca) e metade de outra, como o amido de milho ou fubá (ou ainda, um pouco dos dois misturados). Sempre ponho uma pitadinha de fermento em pó (cerca de uma colher de café), principalmente se faço tirinhas de peixe, frango ou carne.
 
– Para que o óleo não suje, depois de empanar, aperte com as mãos todos os lados do alimento, fazendo com que a mistura de farinha grude bem.
 
Pulo do gato: não quer sujar as mãozinhas na hora de empanar? Então pegue um saquinho (pode ser daqueles de congelar) coloque o alimento já passado no ovo e em seguida a mistura de farinhas. Feche a boca do saco e chacoalhe
bem até que todas as partes de todas as unidades estejam bem empanadas. Pode fazer dá certo!!! Não é lenda…
– Não tem muita dica em relação ao tipo de óleo. Na verdade, você tem que usar aquele que está acostumada e em quantidade suficiente para que seja uma fritura em imersão, ou seja, o seu alimento ficará mergulhado no óleo quente. Só não use azeite para frituras. Ele tem um ponto de saturação menor que os outros óleos vegetais, como o de soja, canola ou milho. Assim, ele satura e queima mais rápido, tornando o alimento menos saudável e a fritura mais complicada de ser feita.
 
– Por mais que o alimento afunde ou boie é legal sempre virar para que todos os lados fiquem fritos por igual.
 
– Temperatura: fritura tem que ser em óleo quente, não tem jeito. Por isso, afaste as crianças, acenda o seu fogo e deixe o óleo esquentando. Para saber em qual momento iniciar a fritura, seguem algumas dicas:
 
Palito de fósforo: coloque um palito de fósforo sem estar riscado (vale frisar) dentro do óleo. Quando ele acender, a temperatura está ideal.
 
Colher de madeira: o óleo estará em temperatura ideal, quando, ao imergir um cabo de colher de pau, saem várias bolhinhas dele.
 
Alimento cobaia: coloque a ponta de um dos empanados e veja como ele reaje, se começar a fritar, o óleo já está no ponto.
 
Bolinho de milho verde empanado com macarrão cabelinho de anjo
 
Bolinho de arroz recheado de mussarela
Bolinho frito e recheado de salsicha
Cuidados Especiais
 
Óleo quente é mais perigoso do que você imagina, por isso, não custa reforçar alguns cuidados que você tem que tomar.
 
Não jogue ou arremesse os alimentos dentro do óleo quente. Ao jogar, faz com que espirre óleo para tudo quanto é canto e em quantidade considerável. Ao colocar os alimentos, aproxime a mão e solte cuidadosamente um a um. Se tem receio, use cestas especiais para frituras. Elas ficam imersas na panela. Você pode colocar a quantidade necessária de alimentos na cesta, imergi-la no óleo e, só depois, sair correndo para não espirrar gotinhas em você. Outra sugestão é colocar os alimentos na escumadeira e mergulhar com cuidado no óleo quente.
 
 
Água e óleo quente é uma combinação explosiva, literalmente. Então, mesmo que no desespero, mantenha a calma e NUNCA, NUNCA MESMO jogue água dentro da panela. Caso aconteça algum incidente, desligue o fogo e afaste cuidadosamente a panela para longe do alcance e deixe o óleo esfriar por si só.
 
Se queimou? Pare o que está fazendo e deixe a parte atingida em água corrente fria. Isso faz com que diminua a temperatura do local e pare o processo de queimadura. Só depois, com calma, procure ajuda médica, caso seja necessário.
 
– Óleo reutilizado. Eu uso o óleo apenas uma vez mas, algumas pessoas, tem dó e preferem aproveita-lo em outras oportunidades. Então, depois de frio, passe o óleo em coador de papel (aqueles de café) e guarde em recipiente limpo, seco e com tampa. Vidros são mais apropriados. Mas lembre-se: esse óleo é saturado e menos saudável que um limpinho e novo.
 
Bolinho de carne moída recheado com ovo de codorna
Famosa batata frita
Camarão empanado
Dicas especiais de última hora
 
– Se você não vai fritar nada congelado, uma dica legal para que espirre menos óleo é que os alimentos estejam em temperatura ambiente. Por exemplo, se você for fritar ovo e ele estiver na geladeira, tire com, pelo menos, uns 15 minutos de antecedência. 
 
– Para que o ovo não grude no fundo da frigideira, antes de colocá-lo, salpique um pouco de sal no óleo, mas lembre de temperá-lo normalmente, esse salzinho é só para não grudar e não interfere no sabor.
 
– Não quer aquele cheiro desagradável de fritura pela casa? Coloque um dente de alho com casca dentro do óleo. Não interfere no sabor do alimento e reduz o cheiro de fritura. Mas, só o fato de você seguir as dicas acima, o odor de fritura também diminui bem.
 
– Depois de retirar os alimentos fritos do óleo, coloque os alimentos para escorrer em papel absorvente antes de servir.
 
Por hoje é só! Já falei de mais…
 
Mas, se você se empolgou e quer uma receitinha bacana, aguarde semana que vem. Aproveitando o embalo das frituras, vou passar uma massinha ótima para rechear, empanar e fritar. Certeza que vocês vão arrasar.
 
Aguardem!!!
Agora, se você também tem alguma dica muito legal, que ficou de fora da lista, não deixe de compartilhar conosco.
 
Beijos e até a próxima quarta-feira.
 
 
Curta a nossa página do Facebook
@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1616 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também

No Banner to display