DIÁRIO DE MÃE: Quem fala o que quer…

31.01.2014 – Cuidado!!! A coluna desta semana contém palavras de baixo calão… rsss

Dia desses postei o seguinte texto em minha página no Facebook:

“Em tempo em que muitos adultos desconhecem as palavrinhas mágicas, ouvir diariamente sua filha de 2 anos e meio dizer: “dipupa” quando tromba em você, “pega lá pô favô” quando quer algo e, ainda, “bigado mamãe” quando você lhe entrega um objeto, é para morrer de orgulho mesmo!”

E foi uma chuva de elogios. Todos, unânimes, dizendo que isso é mérito de nós, os pais. E eu concordo!

A Laura é uma criança muito doce, alegre, obediente… do tipo fácil de domesticar eu diria… rss. Sempre a ensinei como usar palavras educadas. Ensinei as ocasiões, para quem deve falar e como deve falar. Ela aprendeu e hoje as usa com muita facilidade. Porém, muito além de ensinar, sempre dei o exemplo que, na minha opinião, é muito mais importante, já que falar, até papagaio fala! O negócio é praticar na frente deles.

Pois é… foi aí meu erro. Foi aí que eu pratiquei aquilo que não deveria ter praticado, muito menos, na frente dela!

Quem fala o que quer…

Estávamos eu e meu marido brincando aqui em casa quando, de repente, ouvimos um sonoro “puta paiu”. Num primeiro momento, quis me certificar se, realmente, tinha entendido certo. Foi quando ela repetiu: PUTA PAIU em alto e bom som! Eu não costumo repreendê-la em certas coisas por achar que dar ibope piora como, por exemplo, enfiar o dedo no nariz. Quando acontece, eu finjo que não estou vendo porque se você falar “não enfia o dedo aí!!!”, pode ter certeza que vão enfiar até furar e atravessar a cabeça… rssss. Portanto, permaneci em silêncio na certeza de que pararia de falar. Mas ela iniciou uma sucessão de “puta paiu” em ritmo de musical! Algo como compondo um funk!! Foi aí que meu marido resolveu intervir dizendo “Laurinha, é muito feio falar isso. Não pode, tá?”. Ela, na maior naturalidade, responde: “pode sim! A mamãe falou!”

Ploft! Desmontei ali mesmo! Ela tinha total razão! Pela manhã, fui fechada por uma piiiiiii de uma motorista e subitamente soltei um “Puta paiu” dentro do carro!

DIÁRIO DE MÃE: Quem fala o que quer...

Lição 1 do dia: Lembra da parte em que disse que temos que dar exemplos? Infelizmente, os maus exemplos também são processados por eles.

Lição 2 do dia: Mesmo que você leve uma fechada, mesmo que o “maledeto” rale seu carro, mesmo que você sinta vontade de enforcá-lo, se sua filha estiver junto, diga que o ama!

Lição 3 do dia: Quem fala o que quer, com certeza, vai ouvir o que não quer depois….

 

Você pode gostar de ler:

DIÁRIO DE MÃE: Disfarçando o pum…

DIÁRIO DE MÃE: Menina de pintinhas

DIÁRIO DE MÃE: Papo de consultório

 

Placa-Patricia

 

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1466 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também