O que é DHA?

29.05.2013 – Ontem estivemos presente em um evento da Mead Johnson com o objetivo de aprender um pouco mais sobre os benefícios do DHA no desenvolvimento mental infantil. O médico Marcelo Rebeisheid conduziu a palestra, junto com a atriz Giovana Antonelli e a jornalista Rosana Jatobá. Também enriqueceu o debate o doutor em pediatria, Mario Falcão.

Quando recebemos o convite, tentamos entender um pouco mais sobre o assunto, pois de verdade, nunca tínhamos ouvido falar sobre DHA.

E vem a pergunta:

Você sabe o que é DHA e para que serve?

O DHA é um lipídio (gordura), que as crianças não conseguem produzir nas quantidades necessárias. Ele é considerado um neuronutriente importante para favorecer o desenvolvimento mental. Formalmente, é conhecido como ácido docohexaenoico (e é assim que você encontrará nas embalagens de composto lácteo).

O cérebro do bebê começa a ser formado já na barriga da mãe com 25 dias de vida e termina com 9 meses. E ele não para de crescer! Aos 5 anos de idade, ele se desenvolve 85% do tamanho total e o DHA é parte fundamental para favorecer este desenvolvimento.

{É por isso que os pediatras, nas consultas periódicas, medem regularmente o perímetro cefálico dos nossos pequenos (popularmente falando, passam a fita métrica ao redor da cabecinha), para acompanhar o crescimento do cérebro.}

Hoje se sabe que o DHA é parte estrutural do cérebro e atua principalmente na mielinização, que é o processo de composição dos neurônios, e na sinaptogenese, que pode ser entendida como a comunicação entre os neurônios.

Hãã?!?!?! Explica de novo! rs

Imaginem que os neurônios são fios desencapados! O processo de mielinização é o que encampa os neurônios naturalmente, entretanto, ao tomar substancias que contenham DHA estimulamos o processo desse “encapamento”!

Tá, e para que serve o tal encapamento dos neurônios?! rs

As crianças possuem picos de desenvolvimento, e o desenvolvimento cerebral está ligado às visões sensoriais, à linguagem e às funções cognitivas, como mostra (ou tenta mostrar, pois isso é uma foto do telão..rsrs!), o quadro abaixo.

DHA

É comprovado, por exemplo, que os bebês não enxergam com nitidez até os 4 meses!
Olhem a maturação da acuidade visual que apresentaram na palestra, que legal!

DHA

Também foi comprovado que, entre 1 e 4 anos, quando a criança começa o seu desenvolvimento linguístico, ela tem facilidade de aprender outro idioma. Então, faz todo sentido, nessa idade, colocar os pequenos na escola bilíngue, pois eles terão mais facilidade de aprender e armazenar as palavras.

Portanto, é nessa fase que precisamos estimular os nossos filhos nas funções cognitivas e linguísticas, pois o pico do desenvolvimento cerebral ocorre nos primeiros 5 anos de vida. E o DHA, nessa fase do desenvolvimento infantil é um mecanismo facilitador no processo de memorização, aprendizagem e concentração.

E quais são as principais fontes para se obter o DHA?

DHA

Anotem aí:

– Durante a gestação, tomando ácido fólico e óleo de bacalhau
– Durante o aleitamento materno: que é riquíssimo em DHA, portanto amamentem o máximo que conseguirem. 
– Através dos peixes de águas frias e profundas, como: salmão, sardinha, bacalhau, atum e bagre (*)
– E em fórmulas e compostos lácteos enriquecidos com DHA e ARA (Segundo nossas pesquisas o DHA está presente em quase todos os LA, salvo as marcas Nestogeno, Milupa e Ninho!)

(*) especialistas recomendam ingestão mínima de 70mg por dia. O salmão e o atum são os peixes que possuem maior concentração de DHA. A cada 100g possuem em média de 1200 à 1800mg. A sardinha possui 870mg, e os frangos e carnes possuem uma média de 1mg. Então, vamos comer peixeeee, mães amigas!!!!! rs. Ah, e quanto mais forte for o cheiro de peixe, mais DHA ele possuirá. Lembrando que o preparo pode ser feito de todas as formas (frito, assado ou ensopado) sem perder o principal componente.

Para nós mulheres o consumo de peixe ou cápsulas de Ômega 3 é super importante. Ele ajuda na pele, na memória, na prevenção de doenças como Alzheimer e na saúde em si. Então a dica é dar um jeitinho e incluir esse alimento constantemente nas nossas refeições.

Agora um pouco de tietagem das mães amigas, que não faz mal a ninguém, né?
Meninas… A Giovana Antonelli e a Rosana Jatobá são lindaaasssss e muito simpáticas! Ficamos encantadas! Em breve, um post exclusivo com alguns depoimentos sobre a maternidade que as duas compartilharam conosco nesse dia. Aguardem!

 

meadjohnson-antoneli-jatoba

 

 

Polyana Pinheiro

Escrito por: Polyana Pinheiro

Confira os 120 posts publicados pela Polyana Pinheiro

Veja Também