Como escolher a melhor metodologia de ensino para o seu filho

Como escolher a melhor metodologia de ensino para o seu filho

Selo Profissional-4

 

Karina Fusco é jornalista colaboradora do Grupo Mães Amigas, onde escreve principalmente sobre comportamento, saúde e educação. É também editora do blog Lugarzinhos Especiais, que traz dicas de passeios, estadia e gastronomia que podem ser feitos, inclusive, com crianças.

 

 

17.08.2015 – Antes mesmo de um filho ser gerado, os pais já fazem escolhas e estas passam a fazer parte da vida do casal a todo instante, sempre buscando o melhor para a criança. Uma das escolhas que mais fazem os pais quebrarem a cabeça refere-se à escola. São tantos os questionamentos que vão desde a localização e proximidade da casa ou do trabalho até as características que tenham a ver com os filhos e com o projeto de futuro que se pretende dar a eles.

Como escolher a melhor metodologia de ensino para o seu filho

Para tomar a decisão, é ideal que os pais visitem as escolas e conheçam mais sobre cada uma delas, identificando os pontos positivos e os negativos, o que agrada e o que desagrada. Segundo a psicopedagoga Débora Corigliano, a busca deve começar no segundo semestre, com o foco no ano seguinte, uma vez que em muitas escolas a reserva de vagas começa cedo, a partir de setembro.

“Procure fazer as visitas no meio da tarde ou da manhã, pois nestes horários a escola está em pleno vapor e ficará mais fácil conhecer a rotina escolar” sugere.

 

O pedagógico desde a Educação Infantil

Como escolher a melhor metodologia de ensino para o seu filhoA visita é importantíssima, pois é a oportunidade que os pais têm para ver de perto como tudo funciona. Para a coordenadora de Psicopedagogia da Universidade São Francisco (USF), Ester Cecilia Fernandes Baptistella, a apresentação da escola e como ela está organizada fisicamente é, sem dúvida, muito importante, mas não é tudo!

“É preciso conhecer como ela irá trabalhar com a criança nestes espaços, ou seja, entender qual é proposta pedagógica da instituição”, afirma. Ela reforça que, mesmo na Educação Infantil, é importante já se preocupar com o método educacional da escola.

“Quanto menor a criança, maior a necessidade de ela ser educada em um ambiente rico em estímulos, aconchegante e seguro. Por isso é necessário conhecer como a escola trabalha sua proposta pedagógica, como é a rotina e quem são os professores”, diz.

Ester afirma ainda que é preciso desmistificar a ideia de que a Educação Infantil limita-se apenas a atividades recreativas, lúdicas e livres e que somente se aprende no Ensino Fundamental. “Em países da Europa, onde a educação é mais valorizada, os professores mais titulados são os que trabalham com as crianças pequenas, justamente por acreditarem que elas precisam ser estimuladas e educadas desde a tenra idade e não somente cuidadas”, pontua.

Os passos certos em cada fase

Antes de tomar a decisão e separar os documentos para fazer a matrícula do seu filho, a psicopedagoga Débora indica também conversar com pais que tenham filhos na instituição e buscar mais informações sobre os aspectos positivos e negativos. Além disso, vale conversar com crianças que já estudam ali e também observar se elas são felizes nessa escola.

Também é preciso serenidade para não cair na armadilha de fazer a matrícula na instituição que mais aprova no vestibular. “Acredito que o mais importante é preparar a criança para a vida e não para série seguinte (ainda que vise passar no vestibular), respeitando o seu desenvolvimento cognitivo”, completa Ester Baptistella.

Ao visitar uma escola, os pais devem perguntarComo escolher a melhor metodologia de ensino para o seu filho

-Sobre o material didático que ela utiliza (se adota livros didáticos ou apostilas);

-Se há tarefas diariamente – é importante lembrar que embora muitos pais sejam professores, neste momento, estão na condição de pais e, muitos outros, desconhecem os procedimentos de uma escola;

-Como se dá avaliação (critérios e periodicidade);

-Como são trabalhados os eventos pedagógicos (estudos do meio, passeios e até feiras de ciências);

-Sobre reuniões de pais (se é individual com agendamento, se é coletiva, qual a periodicidade)

-O tipo de suporte pedagógico que a escola oferece quando o aluno apresenta dificuldade de aprendizagem (acompanhamento psicopedagógico, aulas extras);

-Materiais didáticos para alunos com necessidades educativas especiais.

Fonte: Ester Cecilia Fernandes Baptistella, coordenadora da USF e Doutora em Educação pela FE da UNICAMP.

 

Fique atenta a pequenos sinais

– Olhe as crianças, veja se estão felizes, brincando livremente e com a higiene adequada;

– Olhe os funcionários, se demonstram vontade de trabalhar, se são carinhosos com as crianças;

– Olhe o lugar, se está higienicamente limpo e arrumado;

– Olhe os banheiros, perceba se há vaso sanitário para crianças, espelho e pia na altura delas. Isso indica que são estimuladas a realizar sua higiene.

– Se a escola fornecer qualquer tipo de alimentação, olhe a cozinha com cautela, veja se os funcionários usam touca e luva, se os utensílios são esterilizados e, se possível acompanhe o momento de alguma refeição.

Fonte: psicopedagoga Débora Corigliano.

 

Como escolher a melhor metodologia de ensino para o seu filho

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1330 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também