Mães Amigas - CAT BOY

CAT BOY

Nong Youhui o menino gato
Olá Mães amigas,
Toda vez que leio uma notícias sobre crianças, tendo imaginar como será que deve estar a vida dos pais. Hoje recebi pelo Facebook a história do CAT BOY, um menino chinês que surpreendeu médicos não apenas por ser um chinês de olhos azuis, mas também pela sua capacidade de ver no escuro. Quando iluminados, seus olhos brilham no escuro, como olhos de gatos.

Testes conduzidos na escuridão mostram que Nong Youhui, nome do menino que está deixando cientistas do mundo inteiro em debate, pode ler perfeitamente sem qualquer luz e ver claramente como a maioria das pessoas durante o dia.

 O pai do CAT BOY (menino gato) disse que, quando a criança era menor, os médicos falaram que os olhos do filho voltariam a ser preto como o de qualquer outro chinês. Mas a criança cresceu e isso não aconteceu.

Os médicos têm estudado a espetacular visão de Nong Youhui, desde que seu pai o levou para o hospital em Dahua, no sul da China, preocupado com seus olhos azuis brilhantes. O caso vem sendo estudado há anos, mas ainda não há respostas concretas dos cientistas.

 

Diversos sites, blogs e foruns da web debatem sobre esse assunto. Muitos curiosos questionam a possibilidade de Nong Youhui ser um menino hibrido ou até mesmo um ser extra-terrestre, porém a ciência já tem uma direção. Provavelmente os cientistas envolvidos nesse caso devem estudar a quantidade de bastonetes (células da retina dos olhos dos vertebrados, que detectam os níveis de luminosidade) que o CAT BOY possuí. Quanto maior o nível de bastonetes, mais facilidade em enxergar no escuro.

Porque os gatos enxergam no escuro?

Na escuridão total, eles não vêem quase nada, mas são capazes de enxergar com muito pouca luz – o equivalente a algo entre 40% e 50% a mais que nós, humanos. Há mais de uma razão para isso. A primeira é que seus olhos têm uma estrutura refletora – chamada região tapetal – que provoca uma dupla estimulação dos receptores responsáveis pela percepção de cores e formas: os cones e bastonetes (que os felinos, ainda por cima, têm três vezes mais que os humanos).

“O reflexo dessa camada espelhada é que produz aquele brilho esverdeado que vemos à noite nos olhos dos gatos”, diz o veterinário Paulo Sérgio Moraes de Barros, da USP. (O mesmo princípio é utilizado nos sinalizadores de estradas, batizados, com toda propriedade, de olhos-de-gato!)

Além disso, a pupila do gato dilata três vezes mais que a humana, permitindo a entrada máxima de luz bem nos momentos em que esses animais saem à caça: aurora e crepúsculo. Em compensação, quando exposta ao sol, a pupila se reduz a uma fenda mínima, contrabalançando essa hipersensibilidade à luz. Assim, durante o dia a visão dos gatos não é tão boa quanto à de seus donos. Eles distinguem mal as cores e não enxergam bem de longe.

(Fonte: mundoestranho.abril.com.br)
Curta a nossa página do Facebook
@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1616 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também

No Banner to display