Baixa produção de leite materno, por quê?

10.12.2013 – É bastante frequente ouvirmos das mamães que estão amamentando frases que indicam baixa produção de leite materno, como: “tenho pouco leite”, “meu leite é fraco”, “meu bebê chora muito”, “meu leite não sustenta”, “meu bebê está recusando meu peito”.

Do ponto de vista fisiológico, as mamas estão preparadas para produzir o leite materno e a tendência natural é mantermos o volume de produção do leite enquanto estivermos amamentando nossos filhos.

Porém, para que isto aconteça, é necessário que o bebê mame quando sentir fome e que as mamães estejam física e emocionalmente “disponíveis” para amamentar.

Infelizmente, nem sempre o fisiológico caminha ao lado do social. São cada vez mais comuns as alterações na vida da mulher, o que dificulta o desenvolvimento da amamentação como um processo simples e natural. Muitas vezes, não conseguimos dar conta de tantos papéis: de mãe, de esposa, de dona de casa, de trabalhadora e, diante de tantas obrigações, o aleitamento acaba ficando prejudicado.

Algumas mulheres têm consciência da verdadeira causa da diminuição do leite, outras se questionam sobre o que estaria resultando na mesma e ainda têm aquelas que acham que o leite está fatalmente diminuindo.

Em todas essas situações, as mamães costumam introduzir precocemente o leite artificial, resultando no processo de desmame. A medida que as glândulas mamárias vão sendo desestimuladas, a produção do leite materno vai diminuindo.

Já parou pra pensar “por quê”?

Independente da causa da diminuição da produção, devemos analisar qual o significado da amamentação em nossas vidas e nos fazer os seguintes questionamentos: “Como me sinto ao amamentar?”, “Como irei lidar com a verdadeira causa do desmame se ele ocorrer?”, “Será que estou convencida de que é a mulher como um todo que produz leite e não apenas as mamas?”.

É importante lembrarmos que o emocional desempenha papel fundamental no processo, podendo realmente levar à diminuição de produção de leite. A vontade e o querer amamentar são fatores importantes na manutenção do aleitamento materno.

A mulher deve confiar mais em si própria, na sua capacidade em vencer barreiras pessoais e sociais que podem estar interferindo na amamentação.

Assim, considerando que amamentar é um cuidado materno especial, as mamães devem refletir sobre este ato desde o início da gestação, para que, ao iniciar a prática do aleitamento, a disponibilidade interior, o desejo e a vontade vençam as barreiras que surgirão.

Você pode gostar de ler:

Como prevenir e tratar fissuras mamilares

Amamentação e trabalho: é possível?

Forma correta de amamentar

Amamentar facilita a produção da fala

10 dicas para ter sucesso na amamentação

Amamentação dolorida, eu decidi parar

Carolina Coppola

Escrito por: Carolina Coppola

Confira os 25 posts publicados pela Carolina Coppola

Veja Também