Armas de brinquedo retiradas do comércio

09.10.2013 – O Dia das Crianças está chegando e o que você vai dar de presente para seu filho? Opções bastante comuns são as armas de brinquedo.

Você sabia que recentemente foi divulgada na mídia uma nova Lei Distrital no 5.180 de 20 de Setembro de 2013, no Distrito Federal, que proíbe a fabricação, distribuição e comercialização de armas de brinquedo e réplicas de armas de fogo? A justificativa do governo para a criação dessa nova Lei é criar uma cultura de não violência.

Ora, será que para “criar” uma cultura de não violência precisa ser criada uma Lei? Ou é preciso que as pessoas se conscientizem dessa atitude de não violência?

Como sempre escrevo aqui, a violência é algo que nos é transmitido, replicado, repassado… pensando assim, do que adiantará retirar do comércio armas de brinquedo, se as pessoas continuarem se agredindo verbalmente e fisicamente, se não houver respeito pela cor da pele, pela diferença de opinião, se não formos prudentes no trânsito, se não respeitarmos o estacionamento de idosos e deficientes etc etc. Comecemos a pensar nesse assunto pelas situações que nos abarcam no cotidiano, nas coisas simples que fazemos todos os dias. Do que adianta uma Lei, se dentro da minha casa não existe respeito? O mundo começa a ser transformado naquilo que começa por mim.

Armas de brinquedo

Temos realmente grandes problemas com a questão da violência urbana, crianças e adolescentes que têm cometido atos infracionais gravíssimos como roubos, sequestros e mortes, e isso é sério, mas que tal experimentar pensar neles assim, só um pouquinho… Como será que são as relações familiares e o cultivo da violência em seus lares? Não pense que estou defendendo não, mas estou querendo colocar questionamentos nas ações que são praticadas pensando no bem comum. Acredito que, se todas as famílias tentassem aprender e aplicar uma educação positiva, teríamos mais resultados do que apenas uma criação de Lei, pois quando aprendo o que me faz mal ou pode me fazer mal, não compro e não uso nem que for de brinquedo.

Esse assunto não está somente restrito aos meninos e as armas de brinquedo, mas temos reflexões sobre os brinquedos das meninas. Não existe Lei, mas quero levantar uma outra questão… brinquedos como maquiagens, utensílios de cozinha, fogão, lava-roupas etc… será que não potencializam uma cultura de que as mulheres só cuidam de casa, filhos e têm sempre que estarem umas “barbies”??!! Será que assim não estimulamos nossa filha a se tornar uma “mini adulta” antes do tempo?

Procurar o equilíbrio das coisas e situações em nossas vidas é o que faz a diferença na “normalidade” do desenvolvimento dos nossos filhos.

O que você acha? Deixe sua opinião.

 

Placa-Marijandy-Soldera

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1389 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também