Amamentação e trabalho: é possível?

26.09.2013 – Está chegando a hora de voltar ao trabalho, e você não sabe o que fazer?

Neste momento, muitas mulheres, por falta de orientação, desistem do aleitamento e o substituem por uma alimentação inadequada. A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza aleitamento materno exclusivo até os sexto mês de vida do bebê, e o aleitamento materno complementado até dois anos de vida ou mais, ou seja, oferecer o leite materno e os outros alimentos.

É provável que vá se sentir insegura e ansiosa, afinal, você precisará providenciar um local seguro para deixar o seu filho (a) e mudar a rotina de alimentação do bebê.

O retorno ao trabalho torna-se, então, um obstáculo para manutenção do aleitamento materno. Porém, é possível transpor esta barreira e amamentar mesmo trabalhando fora.

Algumas dicas:

– Aproximadamente 15 dias antes do retorno ao trabalho, inicie a nova rotina do bebê, deixando-o com quem irá cuidar dele, oferecendo o alimento que irá receber na sua ausência.

– Neste mesmo período, comece a retirar e armazenar o leite materno. Isso vai deixar você mais tranquila. Lembre-se de guardar o leite em frascos esterilizados. Na geladeira, pode ser armazenado por, no máximo, 24 horas e, no freezer, por 15 dias. Coloque etiquetas com a data do dia que retirou o leite.

Amamentação e trabalho: é possível?

– O leite deve ser oferecido ao bebê em copinho apropriado para a idade, evitando o uso de mamadeira.

Amamentação e trabalho: é possível?

– Ao oferecer o leite estocado, deve-se deixar descongelar naturalmente e, se necessário, aquecê-lo em banho-maria, com o fogo desligado. Não utilizar microondas. O leite deve ser oferecido ao bebê em temperatura ambiente.

– Quando estiver com o bebê, amamente o maior número de vezes que puder, pois, quanto mais ele mama (ou se extrai o leite) mais leite a mama produz.

Amamentação e trabalho: é possível?

– Amamente antes de sair de casa e assim que chegar.

– Peça que não alimentem o bebê próximo ao horário do retorno ao lar, para que o bebê esvazie o seio durante a mamada.

No trabalho:

– Escolha um local apropriado para retirada e armazenamento do leite.

– Desfrute dos seus direitos de nutriz (mulher que amamenta). A Consolidação das Leis Trabalhistas garante à trabalhadora o direito de amamentar seu filho, até que ele complete 6 meses de idade, tendo para tal fim o direito de descansos especiais de meia hora durante a jornada de trabalho.

AMAMENTE O MÁXIMO QUE PUDER, ASSIM GARANTIRÁ SAÚDE AO SEU FILHO (A).

Boa sorte nesta nova etapa!

Você pode gostar de ler: Amamentação e vacinas e 10 dicas para ter sucesso na amamentação

Carolina Coppola

Escrito por: Carolina Coppola

Confira os 25 posts publicados pela Carolina Coppola

Veja Também