? Mães Amigas - A primeira consulta ao dentista

A primeira consulta ao dentista

04.06.2013

 

Resultado do exame: Positivo!!! Estou grávida!!! Ah, são tantos os preparativos especiais… e, dentre eles, escolher quem vai cuidar do meu bem mais precioso: meu filho. A escolha de um bom obstetra, a escolha de um ótimo pediatra… e aí vem as várias visitas ao pediatra escolhido!! São semanais, depois quinzenais, mensais… e o meu bebê está se desenvolvendo tão bem… mas, espera aí???

E quando devo levar o meu bebê ao dentista???

É próximo aos seis meses de vida que começam a aparecer os primeiros dentinhos do bebê. E é também nesse momento que deve acontecer a primeira consulta ao odontopediatra. Normalmente, os dois dentes inferiores da frente são os primeiros a nascer, seguidos pelos dois de cima. Geralmente a dentição decídua (dentes de leite) se completa até dois anos e meio – três aninhos.

Se a primeira consulta do bebê acontecer logo que aparecer o primeiro dentinho, os pais podem ser orientados a como realizar uma boa higiene oral dos bebês e a acompanhar o nascimento dos outros dentes, e assim, possivelmente, a criança nunca terá uma cárie.

Outra vantagem de começar os cuidados cedinho é que a criança vai acostumando com o ambiente, com o dentista e com os procedimentos, inclusive vai aceitando o papai e a mamãe escovando seus dentinhos, manipulando a boca, que é um lugar precioso para o bebê, devido à fase oral.

Quanto antes a criança fizer a primeira consulta ao dentista, mais facilmente irá incorporar hábitos saudáveis em seu dia a dia, prevenindo a instalação dos males bucais, como a cárie. O acompanhamento profissional é importante para que a dentição se desenvolva de forma saudável, já que o diagnóstico precoce de qualquer alteração poderá favorecer o tratamento.

“Não deixe que a primeira consulta ao dentista se dê em um momento de dor e emergência.”

É comum os pais “deixarem para depois” o dentista, e serem pegos de surpresa com imprevistos. Se, na primeira consulta a criança já apresentar uma cárie, ela terá que ser submetida à anestesia e restauração, então é sempre bom lembrar: para que a criança não sofra nem fique traumatizada, o melhor é prevenir!!

Antes da primeira consulta ao dentista, apenas avise que a criança irá conhecer uma amiga que ajudará a cuidar de seus dentinhos. Deixe o resto por conta do profissional, que certamente saberá lidar com a curiosidade e os medos próprios da idade.

A primeira visita ao dentista reserva muitas boas surpresas e novidades, que normalmente encantam os pequenos pacientes. É dividida em diferentes momentos, que irão variar de acordo com a idade do paciente e a necessidade. Após perguntas sobre a saúde geral da criança, faz-se uma detalhada conversa com os responsáveis, para que se conheça o pequeno paciente. É feita também a apresentação do meio odontológico da forma mais acolhedora possível, visando estimular a curiosidade da criança, sempre com explicações coerentes à sua faixa etária.

O próximo passo é o exame da criança, uma inspeção visual onde registra-se a situação atual de desenvolvimento da boquinha e procura-se verificar a normalidade em dentes e gengivas e nas funções relacionadas à face, como sucção, respiração, deglutição, mastigação, fala…

visita ao dentista

Existem vários métodos para o atendimento do bebê: ou com o responsável sentado na cadeira odontológica e o bebê no seu colo; ou o bebê sentadinho em uma cadeirinha especial (chamada macri); ou o profissional sentado de frente para o responsável, com os joelhos se encostando e formando uma “caminha”, onde o bebê fica deitado (chamada técnica “joelho a joelho”). As crianças a partir de 2 anos e meio (dependendo da maturidade) já se sentam na cadeira odontológica e, entre historinhas e diversão, permitem que se execute os procedimentos, como uma limpeza.

Numa consulta de rotina, em especial na primeira, nenhum procedimento “dói”, e os pais devem estar conscientes disto para saber como se posicionar frente aos eventuais “chorinhos”, típicos nas crianças de pouca idade. Com o amadurecimento da criança e a repetição desses passos, ela se acostuma e acaba se formando um vínculo afetivo e de confiança, que diferencia esta geração das anteriores, por terem o dentista como um amigo.

 

 

placa-magnabosco

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1651 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também