? Mães Amigas - 3 dados chocantes sobre filhos nos atentados de 11 de Setembro. Você sabia?

3 dados chocantes sobre filhos nos atentados de 11 de Setembro. Você sabia?

11.09.2018 – Os destinos de milhares de crianças foram traçados quando três aviões atingiram as Torres Gêmeas e o Pentágono e uma quarta aeronave caiu na Pensilvânia, nos Estados Unidos, no dia 11 de setembro de 2001. O maior atentado terrorista norte-americano fez delas as ‘Crianças 11/09’, seja porque perderam um dos pais no episódio, seja porque deixaram de nascer por causa dele. Dezessete anos depois, estes são alguns dados oficiais que nós apuramos sobre esses pequenos:

 

3 dados chocantes sobre filhos nos atentados de 11 de Setembro

 

Mais de 3.000 crianças perderam um dos pais

3.050 menores de 18 anos, entre filhos de bombeiros e de funcionários dos escritórios do World Trade Centers, de pessoas que estavam trabalhando no Pentágono ou à bordo de um dos aviões envolvidos nos ataques, é o número aproximado de crianças que perderam um pai, uma mãe ou ambos nos atentados do 11 de setembro. A informação é da revista ‘The New York Magazine’. A média de idade das ‘Crianças 11/09’ é 9 anos.

 

Nascidos sem pai

Cerca de 100 bebês nasceram após a morte de seus pais nos ataques do dia 11 de setembro. A informação é da revista estadunidense ‘People’. Desses, 17 pequenos nasceram de mulheres cujos maridos morreram no episódio, segundo o ‘The Guardian’. Nesse índice, considera-se que pai e mãe estavam formalmente casados.

O pai de uma dessas pequenas, o assistente de palco Daniel Lee, trabalhava em uma turnê do grupo Backstreet Boys e morreu no vôo 11, o primeiro avião a atingir as torres do World Trade Center, enquanto se deslocava para acompanhar o nascimento de Killie, sua segunda filha.

 

Menos meninos nasceram após os ataques

Com base em mais de 700.000 nascimentos em Nova York entre janeiro de 1996 e junho de 2002, um estudo do Instituto Nacional de Medicina dos EUA mostrou que a taxa de nascimento de bebês homens na cidade caiu para menos de um em janeiro de 2002. O nível é o menor registrado no período analisado.

Uma teoria é que o estresse e a ansiedade provocados pelos ataque, particularmente em mulheres no segundo e no início do terceiro trimestre de gravidez, resultou em uma perda desproporcional de fetos do sexo masculino, diminuindo, assim, os partos masculinos.

Pesquisas anteriores sugeriram que as chances de nascimentos de meninos caem em locais com terremotos, convulsões políticas e sociais e recessões econômicas. Outra explicação é que o estresse pode reduzir a concepção de garotos.

 

Os atentados em outros números:

(Foto: AP Photo/Gulnara Samoilova)

 

• Número estimado de mortes: aproximadamente 3.000 (incluindo 19 terroristas);

• Vítimas até hoje não identificadas: aproximadamente 1.100;

• Número estimado de feridos: aproximadamente 6.000;

• Partes de corpos coletadas: aproximadamente 22.000;

• Distância da qual dava para ver as Torres Gêmeas em chamas: 20 km;

• Calor máximo dos incêndios, em graus Fahrenheit, no World Trade Center: 2.300;

• Número de dias que os incêndios subterrâneos no World Trade Center continuaram a queimar após o 11 de setembro: 69;

• Aumento do Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) entre os habitantes de Manhattan após o 11 de setembro: 200%;

• Número mínimo estimado de nova-iorquinos sofrendo de TEPT como resultado do 11 de setembro: 422.000;

• Número estimado de alunos de escolas públicas da cidade que sofrem de TEPT como resultado de 11 de setembro: 10.000;

• Porcentagem de habitantes de Manhattan que aumentaram o consumo de álcool após 11 de setembro: 25%.

 

* A falta de precisão de alguns números deve-se à dimensão da tragédia. Até hoje, órgãos oficiais contabilizam e atualizam o número de pessoas mortas, feridas e não-identificadas. Também é frequentemente alterada a quantidade de partes de corpos recolhidas.

 

• Veja 9 fotos maternas premiadas que chamaram a atenção do mundo

Bárbara Brambila

Escrito por: Bárbara Brambila

Confira os 71 posts publicados pela Bárbara Brambila

Veja Tambm