13 perguntas frequentes sobre a Febre Amarela

26.01.2017 – Se antes você já se preocupava com aquele mosquito cheio de pintinhas brancas, também conhecido como Aedes Aegypti, devido a dengue, saiba que há mais um motivo para ficar atenta a ele. O Aedes é o transmissor da Febre Amarela. Nos últimos dias um dos assuntos mais falados é a Epidemia Nacional de Febre Amarela, que começou em Minas Gerais e infelizmente vem se espalhando em diversas regiões, como em Indaiatuba. Reunimos aqui 13 perguntas frequentes sobre a Febre Amarela, saiba tudo sobre essa doença!

13 perguntas frequentes sobre a Febre Amarela

1) O que é Febre Amarela?

O Portal da saúde define Febre Amarela como uma doença infecciosa febril aguda. O vírus é transmitido através da picada dos mosquitos transmissores que já estão infectados (Aedes Aegypti, Haemagogus e Sabetes). Não há transmissão direta de pessoa a pessoa. O período de incubação do vírus no homem varia entre 3 e 6 dias, podendo se estender até 15 dias.

2) Quais são os sintomas iniciais da Febre Amarela?

– Febre de início súbito calafrios
– Dor de cabeça
– Dores nas costas
– Dores no corpo em geral
– Náuseas e vômitos
– Fadiga
– Fraqueza

Algumas pessoas acabam tendo complicações mais graves como:

– Hepatite (Ela deixa a pessoa com a coloração amarela, por isso o nome)
– Alteração do funcionamento dos rins
– Alteração do funcionamento do coração (Miocardite)
– Dores musculares muito fortes

3) Há tratamento para a Febre Amarela?

Não existe um tratamento específico contra a Febre Amarela, mas deve seguir a mesma orientação dada em casos de dengue: não utilizar medicamentos à base de salicilatos (AAS e Aspirina), pois o consumo desses remédios pode favorecer o aparecimento de manifestações hemorrágicas. A pessoa deve ser diagnosticada por um médico que irá tratar a doença  corretamente.

Nos casos que evoluem para a cura, a infecção trás imunidade duradoura, ou seja, só é possível ter Febre Amarela um vez na vida.

4) Quando se torna uma epidemia?

A epidemia se caracteriza quando um surto acontece em várias regiões do país. A epidemia nível municipal acontece quando vários bairros apresentam uma doença, a de nível estadual acontece quando diversas cidades apresentam a doença, e a epidemia nacional ocorre quando há casos em diversas regiões do país, é o caso da atual epidemia de Febre Amarela.

5) Como começou a atual epidemia no Brasil?

Os primeiros casos do surto de Febre Amarela no Brasil aconteceu em Ladainha, município do nordeste de Minas. No dia 04 de Janeiro de 2017, Ladainha teve 4 vitimas da doença, na qual todos vieram da área rural de Minas. As vítimas  vieram a óbito antes mesmo de comprovar o motivo da doença.

No inicio a suspeita era de que a doença causadora da morte dos mineiros seria Dengue Hemorrágica mas foi ao encontrar macacos mortos na região de Ladainha que eles concluíram o diagnostico, a doença que se espalhava é a Febre Amarela.

6) Quais são os tipos de transmissão da Febre Amarela?

A Febre Amarela é transmitida de duas formas, sendo elas a silvestre e a urbana.

Silvestre:  Acontece através do mosquito Haemagogus e Sabetes, esses mosquitos adquirem o vírus quando picam animais contaminados, como os macacos. Geralmente esse ciclo ocorre da seguinte forma: um macaco contaminado é picado por um mosquito, esse mosquito transmite para outro macaco ao pica-lo. Em caso de surto o homem pode ser picado pelo mosquito e contrair a doença.

13 perguntas frequentes sobre a Febre Amarela

Urbana: Já a urbana é transmitida pelo mesmo mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegypti. Nesse caso o ciclo funciona da seguinte forma: o mosquito pega o vírus da Febre Amarela quando pica um ser humano já contaminado, o mosquito contaminado pica outra pessoa, transmitindo o vírus.

13 perguntas frequentes sobre a Febre Amarela

Segundo a matéria exibida no programa Fantástico no último domingo (22), todos os casos registrados no Brasil são de Febre Amarela Silvestre, por enquanto o país não tem casos de Febre Amarela urbana, ou seja, todos os casos confirmados foram de pessoas que viajaram para a região que houve o surto, Minas Gerais.

7) O vírus vem do macaco?

Não,  não é ele quem produz o vírus. O macaco também é uma vítima do vírus Febre amarela, se ele possui a doença é porque também foi infectado.

8) Quem deve tomar a vacina?

Segundo o Ministério da saúde a vacina é indicada para as pessoas que moram em regiões de risco ou vão viajar para essas áreas.

13 perguntas frequentes sobre a Febre Amarela

9) Quais são as áreas de recomendação da vacina?

Segundo o ministério da saúde quem mora fora da área de recomendação da vacina e não vai viajar para onde há recomendação, não é preciso se vacinar. Já para quem nunca foi vacinado e vai para área onde a vacina é recomendada é preciso se vacinar 10 dias antes de viajar.

13 perguntas frequentes sobre a Febre Amarela
10) Como funciona a vacina?

A vacina é feita em 2 doses que devem ser aplicadas com um intervalo de 10 anos. Isso é o suficiente para proteger contra o vírus a vida inteira. O Ministério da Saúde disponibiliza gratuitamente a vacina em postos de saúde de todos os municípios do país, aqueles que tomam recebem um comprovante de vacinação que é válido em todo território nacional, conhecido também como Cartão Nacional de Vacinação, de cor branca. O comprovante da vacina deve fazer parte de sua bagagem.

11)  Quem NÃO pode tomar a vacina?

– Crianças com menos de 6 meses
– Idosos com mais de 60
– Grávidas
– Pessoas com imunidade baixa
– Pessoas que tenham alergia a ovos, eritromicina ou gelatina e todos aqueles que apresentaram reações alérgicas a doses prévias da vacina.

12) Quais são os efeitos colaterais da vacina?

Segundo informações do Hospital de São Paulo Sírio Libanês, a vacina geralmente produz poucos efeitos colaterais alguns mais simples, outros muito graves. Porém os efeitos colaterais graves, incluindo o óbito, são raros. O Hospital disponibiliza alguns dados:

Cerca de 5% das pessoas pode desenvolver febre, dor de cabeça e dor muscular, em cinco a dez dias após a aplicação. São pouco frequentes reações locais. Reações de hipersensibilidade são muito raras e geralmente atribuídas às proteínas do ovo, contidas na vacina. A ocorrência de encefalite é raríssima, tendo, a maioria dos casos, ocorrido em crianças vacinadas com menos de 6 meses de idade. (Hospital Sírio Libanês).

13) O bebê pode tomar a vacina da Febre Amarela junto com outras vacinas?

Segundo o Doutor Drauzio Varella a vacina não deve ser aplicada ao mesmo tempo que a vacina tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e caxumba) ou tetra viral (que protege contra sarampo, rubéola, caxumba e varicela). Se a criança tiver com outras vacinas em atraso ela pode tomar junto com a de Febre Amarela, desde que não sejam a tríplice viral ou a tetra viral. A criança que não recebeu nenhuma dessas vacinas, nem a de Febre Amarela, nem a tríplice viral ou tetra viral e for colocar as vacinas em dia a orientação é receber a dose de Febre Amarela e agendar a proteção com a tríplice viral ou tetra viral para 30 dias depois.

 

Nota: A moradora de Paulínia, Joversi do Prado Santos Guardia, que faleceu no HC da Unicamp com sintomas da Febre Amarela havia feito uma viajem entre os dias 4 e 10 de janeiro nas cidades de  Delfinópolis e Capitólio, em Minas Gerais. Foram nessas cidades que as primeiras vítimas com Febre Amarela em estado grave foram internadas.

13 perguntas frequentes sobre a Febre Amarela

Confira também:

13 respostas para se prevenir do aedes aegypti

Quando vacinar e quando não vacinar

10 respostas sobre vacina contra Meningite B

 

 

@ Mães Amigas

Escrito por: @ Mães Amigas

Confira os 1494 posts publicados pela @ Mães Amigas

Veja Também